Fábio Motta/Estadão
Fábio Motta/Estadão

Fofão assume a coordenação das seleções femininas de vôlei e pede atenção maior com a base

Dona de três medalhas olímpicas e cinco edições dos Jogos, ex-jogadora vai trabalhar para aproximar todas as categorias do time nacional

Redação, Estadão Conteúdo

23 de março de 2021 | 09h36

Após anunciar a campeã olímpica Fofão na função de coordenadora técnica das seleções brasileiras femininas de vôlei, a Confederação Brasileira de Voleibol (CBV) já realizou a primeira atividade com a ex-atleta. Fofão se reuniu, ainda de forma virtual por causa da pandemia de covid-19, com os técnicos das seleções adulta, José Roberto Guimarães, sub-20, Hairton Cabral, e sub-18, Hylmer Dias, o supervisor das seleções de base, Caetano Rocha, e com a gerente de seleções da CBV, Julia Silva, para traçar os caminhos que a modalidade pretende traçar para mais um ciclo.

No encontro online, os integrantes das comissões técnicas do Brasil falaram sobre este processo inicial de trabalho e deram as boas-vindas de forma oficial à ex-jogadora, que se sentiu bem recebida por todos que são, agora, a sua equipe de trabalho. "Foi muito bom esse encontro, o primeiro com os técnicos que valorizaram muito a minha presença ali, falaram da importância que tenho dentro do processo e isso me deixou muito feliz. Também gostei de perceber que vai ser uma troca muito boa entre a experiência deles como profissionais e a minha, com a vivência dentro de quadra", disse Fofão.

A ex-levantadora ainda comentou sobre a forma como planeja colaborar com o trabalho das seleções, em especial com as categorias menores. "Existe muita expectativa com relação ao que posso contribuir, principalmente com a base, e foi muito positivo saber que vamos tentar colaborar e valorizar cada vez mais o trabalho de todos, buscando sempre o que cada um pode fazer de melhor".

Bastante acostumada a trabalhar com José Roberto Guimarães, com quem foi campeã olímpica em Pequim-2008, Fofão também teve a oportunidade de ser comandada por Hairton Cabral ao longo da sua carreira e trabalhou com Hylmer quando ele integrava a comissão técnica do time do Rio de Janeiro (RJ). "Já tive a chance de trabalhar com os três técnicos. Falei da minha motivação, estou bem animada para esse trabalho e espero de verdade fazer o melhor possível. Para isso, conto com a ajuda deles. Foi uma troca muito boa, e tenho certeza de que, por nos conhecermos, vamos conseguir fazer um bom trabalho. Fiquei feliz, já vi que tenho muito trabalho pela frente. Vou fazer o meu melhor", disse.

A CBV anunciou no dia 12 deste mês a chegada dos campeões olímpicos Fofão e Paulão para os novos cargos de coordenador técnico das seleções brasileiras feminina e masculina, respectivamente. O projeto já vinha sendo desenvolvido pela unidade de seleções e recebeu todo o apoio da CEO Adriana Behar em sua chegada. Fofão também é uma referência para outras gerações. Ela disputou cinco Jogos Olímpicos, começando em Barceolona-92.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.