França luta contra favoritismo russo

A França não tem nada a perder nesta sexta-feira, contra a favorita Rússia, na luta por uma vaga à final do Mundial Masculino de Vôlei da Argentina. A partida, que será em Buenos Aires, está marcada para as 21 horas. Os franceses sabem que a torcida deve ser contra ? já que na quarta-feira eliminaram os argentinos. Sem nenhuma pressão, o time francês chega com moral sobre os atuais campeões da Liga Mundial (título conquistado sobre o Brasil, em Belo Horizonte). Na primeira etapa, a equipe ganhou desse mesmo adversário por 3 sets a 1. O grupo comandado por Guenadi Chipouline, na primeira etapa, além da derrota para a França, perdeu por 3 a 0 para a Bulgária, na estréia. Os gigantes liderados por Olikhver conseguiram vaga na segunda fase apenas por estar entre os quarto melhores terceiros colocados entre todos os grupos. Mas gradualmente, a equipe conseguiu os resultados de que tanto precisava: 3 a 2 sobre a Espanha e a Polônia e 3 a 0 sobre Portugal. Nas quartas-de-final ? e totalmente recuperada em relação à fase inicial ?, a Rússia passou pela Grécia com 3 a 0. Os franceses, que venceram um dos quatro amistosos contra os brasileiros antes do Mundial, também já estiveram muito perto de serem eliminados da competição. Nas quartas-de-final, contra a Argentina, souberam administrar o desastroso primeiro set, que perderam de 14/25. Comandados pelo técnico Philippe Blain, os franceses enfrentaram a torcida argentina, melhoraram a defesa e anularam o ?matador? argentino Marcos Milinkovic, que ainda marcou 24 pontos na partida. A virada saiu em 3 sets a 1. Segundo os atletas, a reação na partida foi depois que o técnico deu uma ?dura? no time. ?Logo no primeiro set briguei com meus jogadores porque haviam deixado escapar alguns pontos. Eles estavam nervosos porque não estamos acostumados a jogar contra uma torcida como aquela. Foi nesse momento que nos recuperamos?, contou Blain. Do lado russo, um dos destaques é o levantador Khamoutskihk, que está em quarto lugar dentre os melhores de sua posição e ainda saca muito bem. No ataque, Iakovlev é o principal jogador e deve ser o principal alvo do bloqueio francês.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.