CBV/Twitter
CBV/Twitter

Garantida na fase final, seleção feminina perde para Itália pela Liga das Nações

Brasil se despede da primeira fase com derrota por 3 sets a 2

Estadão Conteúdo

14 Junho 2018 | 18h02

Já garantida na fase final da Liga das Nações, a seleção brasileira feminina de vôlei se despediu da primeira fase da competição com derrota. Em uma partida de altos e baixos, a equipe do técnico José Roberto Guimarães perdeu para a Itália por 3 sets a 2, com parciais de 22/25, 25/20, 17/25, 25/19 e 15/12 em Eboli, na Itália.

+ Renan espera que seleção masculina repita vitórias na Bulgária e encaminhe vaga

+ Rosamaria destaca sistema defensivo do Brasil na vitória sobre a Tailândia

Foi o terceiro jogo do time nacional na quinta semana do torneio. Antes, o Brasil havia vencido Bélgica e Tailândia por 3 sets a 1. No total, a equipe fechou a participação na etapa inicial com 12 vitórias e três derrotas.

Além do Brasil, garantiram vaga na próxima fase Estados Unidos, Sérvia, Turquia e Holanda. A Itália entrou em quadra já eliminada e terminou na sexta colocação. Além das cinco equipes, a fase final contará com a China, que é o país sede. As disputas acontecerão em Nanquim, do dia 27 ao primeiro de julho.

No duelo contra a Itália, o técnico Zé Roberto poupou o principal destaque do Brasil nos jogos anteriores, Tandara. E começou a partida com Adenízia, Roberta, Gabi, Amanda, Monique, Ana Bia e Suelen, de líbero.

Rosamaria, principal pontuadora do dia anterior, ficou no banco. No primeiro set, a seleção brasileira teve o controle do jogo e fechou com um ponto de bloqueio da Amanda: 25 a 22. A Itália reagiu e na reta final do segundo set conseguiu abrir vantagem de 20/15. Na sequência, manteve a distância no placar e fechou em 25 a 20.

Depois de dormir no terceiro set dos dois jogos anteriores, a equipe brasileira chegou a abrir 11 a 3 no placar após uma pancada de Rosamaria. A seleção italiana esboçou reação, mas não teve como buscar o placar, que ficou em 25 a 17. No quarto set a gangorra pendeu para o lado das italianas, que abriram 11 a 4. A seleção brasileira errava muito e viu a adversária fazer 25/19.

O tie break foi parelho no início até que as italianas abriram 10 a 7. Zé Roberto pediu tempo e o Brasil buscou empate em um ataque de Amanda. No bloqueio de Adê, chegou a virar. No entanto, as italianas reagiram e viraram para 13 a 12. E, depois, mantiveram a vantagem para fechar em 15/13.

 

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.