Gílson, do vôlei, quer ser o novo Zico

A empreitada de Gílson no Oriente tem o objetivo ousado de ser, para o vôlei japonês, o que Zico foi para o futebol - defendeu o Sumitomo, entre 1990 e 1992, o Kashima em 1993 e 1994, e ajudou a criar a J League, em 1993. Não é à toa que, até hoje, há uma estátua em homenagem a Zico em Kashima. "Não é por vaidade. Mas quero ter a satisfação de ajudar a desenvolver o esporte aqui. Sei que tem muito chão pela frente", afirma Gílson, que defende o Suntory na V League, o campeonato de vôlei do Japão, pela quarta vez seguida. Leia mais no Estadão

Agencia Estado,

16 Março 2002 | 09h46

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.