FIVB/Divulgação
FIVB/Divulgação

Insatisfeito, Renan Dal Zotto quer recuperação da seleção de vôlei neste domingo

Brasil vai enfrentar a Bulgária após derrotas para Canadá e França

Estadão Conteúdo

16 Junho 2018 | 17h10

Pelo segundo dia seguido, a seleção masculina de vôlei foi derrotada por 3 sets a 0 na quarta semana da Liga das Nações. Em Varna, na Bulgária, o time comandado pelo técnico Renan Dal Zotto perdeu neste sábado para a França, atual campeã da Liga Mundial (substituída neste ano pela Liga das Nações), repetindo a má atuação do revés do dia anterior para o Canadá.

+ Josi e Lili avançam à semifinal de mais uma etapa chinesa do vôlei de praia

Apesar de insatisfeito com a campanha nesta etapa da competição na Bulgária, Renan Dal Zotto sabe que seu time tem totais condições de voltar a jogar o seu melhor voleibol e dar a volta por cima já a partir deste domingo, às 12h30 (de Brasília), contra os donos da casa.

"Ontem (sexta-feira), infelizmente não fizemos um bom jogo contra o Canadá e hoje (sábado), contra a França, não fizemos o suficiente para bater uma equipe forte como esta. Mas sabemos da força do nosso grupo e da necessidade de voltar a jogar bem se quisermos alcançar os nossos objetivos iniciais. A classificação para a Fase Final é, sem dúvida, o único pensamento neste momento e, para isso, temos que buscar a vitória amanhã (domingo). Foco total na partida contra a Bulgária", disse Renan Dal Zotto.

Com a rodada deste sábado, o Brasil tem uma campanha de oito vitórias (Sérvia, Alemanha, Coreia do Sul, Japão, Estados Unidos, Rússia, Irã e China) e três derrotas (Itália, Canadá e França). O time está na terceira colocação e precisa ficar entre os cinco primeiros - sem contar os anfitriões franceses - para avançar à Fase Final.

Neste sábado, Renan Dal Zotto colocou em quadra, como titulares, Bruno, Wallace, Isac, Lucão, Maurício Borges e Douglas, além do líbero Thales. Também jogaram Alan, William, Leonardo e Otávio. O oposto Wallace foi o maior pontuador, com 10 acertos - todos no ataque. O ponteiro Maurício Borges marcou nove pontos, também todos no fundamento ataque.

 

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.