Divulgação/FIVB
Divulgação/FIVB

Invicto, Brasil exalta Natália após vencer os EUA

Para o técnico José Roberto Guimarães, jogadora será importante nos próximos jogos

AE, Agência Estado

26 de agosto de 2011 | 08h03

MACAU - A seleção brasileira feminina de vôlei avançou às semifinais do Grand Prix em primeiro lugar no Grupo B e invicta ao derrotar os Estados Unidos por 3 sets a 1, com parciais de 22/25, 26/24, 25/21 e 25/20, em 1 hora e 58 minutos, nesta sexta-feira, em Macau, na China. "Nós vimos um nível muito bom de vôlei nesta tarde. Estou muito feliz com o resultado, e estou ainda mais feliz que os dois times jogaram bem", comemorou o técnico José Roberto Guimarães.

O adversário do Brasil nas semifinais será a Rússia, que ganhou da China por 3 sets a 0. A seleção norte-americana avançou em segundo lugar na chave do Brasil, com cinco pontos. O Japão, que venceu a Itália por 3 sets a 0 (25/23, 25/23 e 25/18), nesta sexta-feira, terminou em terceiro lugar, com três pontos. A Itália ficou na quarta colocação, com apenas um ponto.

O Brasil iniciou a partida com Dani Lins, Sheilla, Fabiana, Thaisa, Fernanda Garay, Natália e a líbero Fabi. Tandara, Fabíola e Sassá entraram durante a partida. Natália foi o principal destaque da partida ao fazer 21 pontos. Fernanda Garay e Thaisa, ambas com 14 pontos, também tiveram bom desempenho.

"Não começamos bem o jogo. Voltamos mais concentradas para o segundo set. Foi uma partida de alto nível técnico. Joguei bem, mas ainda tenho muito o que melhorar", afirmou Natália. "Foi um jogo duro. As equipes se doaram 100%. Fomos muito exigidas e nós conseguimos nos recuperar depois do primeiro set", comentou Fernanda Garay.

A excelente atuação de Natália foi exaltada por Zé Roberto, que destacou a importância de contar com a ponteira 100% para a semifinal do Grand Prix. "Natália voltou ao time, que é muito importante para nós nas partidas futuras. É sempre difícil jogar contra os Estados Unidos, elas jogam um voleibol consistente", disse.

A seleção dos Estados Unidos iniciou a partida de forma arrasadora e abriu 6/0. Melhor em quadra, as norte-americanas contavam com um forte saque e bom volume de jogo. Assim, ampliaram a vantagem para nove pontos (14/5). Em busca de uma reação, Zé Roberto trocou Fabíola e Tandara por Sheilla e Dani Lins. O Brasil diminuiu a vantagem dos Estados Unidos para três pontos (20/17), mas não conseguiu evitar a derrota por 25/22.

A atuação ruim no primeiro set da partida foi reconhecido pela capitã Fabiana, que espera uma atuação melhor nas semifinais. "Nós não estávamos 100% focadas no início e cometemos alguns erros, mas nós superamos os problemas ao melhorar o nosso ataque, que nos deu a vitória. Esperamos jogar melhor na próxima partida", afirmou a central.

O Brasil começou melhor o segundo set e abriu 5/1. Liderada por Fabiana e Fernanda Garay, a equipe foi ao segundo tempo técnico com vantagem de seis pontos (16/10). As norte-americanas conseguiram equilibrar a disputa no final da parcial, mas o Brasil triunfou por 26/24 com ponto de bloqueio de Thaisa.

O terceiro set da partida também foi equilibrado. O Brasil foi ao segundo tempo técnico com vantagem de dois pontos (16/14) e conseguiu manter a liderança do placar ao aproveitar os erros das norte-americanas. Assim, triunfou por 25/21.

A seleção brasileira marcou os cinco primeiros pontos da quarta parcial em boa sequência de Dani Lins no saque. As norte-americanas reagiram, empataram imediatamente o duelo em 5/5, mas não conseguiram conter a inspirada Natália. Assim, o Brasil fechou a parcial em 25/20 e o duelo em 3 sets a 1, avançando invicto para as semifinais do Grand Prix.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.