Werther Santana/Estadão
Werther Santana/Estadão

Jaqueline critica novo piso de quadras da CBV após queimadura: 'É péssimo'

Atleta também reclamou da escolha das cores da quadra, que dificultam a distinção de locais molhados e da linha de jogo

Redação, O Estado de S.Paulo

18 de novembro de 2020 | 13h51

A atleta Jaqueline, do Osasco, criticou o novo piso das quadras utilizadas em competições da Confederação Brasileira de Vôlei (CBV). A atacante publicou um vídeo em seu Instagram, nesta terça-feira, em que mostra uma queimadura na barriga. O ferimento aconteceu na última sexta, durante o jogo contra o Fluminense. 

"Estou toda arrebentada. Joguei o primeiro jogo, entrei, fui pegar a largada, e o que aconteceu?", questionou a atleta, mostrando a queimadura para seus mais de 1 milhão de seguidores. "Essa quadra nova, ela não desliza, não. Ela para você e queima você todinha. Vou ter que jogar de faixa, com proteção no braço. Vou ter que proteger tudo para jogar nessa quadra nova", acrescentou Jaqueline.

Em janeiro, a CBV e o Banco do Brasil fecharam um acordo de patrocínio onde a instituição financeira poderia alterar a identidade visual das quadras. Para isso, 24 pisos flutuantes nas cores amarelo e azul, que compreendem a tonalidade do logotipo do patrocinador, foram comprados pela entidade e aplicados nas quadras que agregam suas competições. 

Como são novos, os pisos são mais aderentes e, portanto, geram mais dificuldade de deslizamento, causando esse tipo de queimadura em contato com o solo. "É péssimo. Dentro amarelo e fora azul. E outra, dá não. A outra quadra era tão boa, ninguém nunca reclamou. Por que vai mudar de uma hora para outra? Já vi algumas jogadoras se machucarem, escorregarem assim", disse a atleta. 

Jaqueline também afirma que a cor branca da linha de jogo, assim como a tonalidade amarela de parte do piso, dificultam o campo de visão das atletas. "Ninguém consegue ver onde está molhado na quadra, porque é amarelo. Muitas não conseguem ver a linha da linha dos três. Muda a cor, então. Coloca um pouco mais escuro, para a gente poder ver quando alguém escorregar e molhar a quadra. Só treinando alguns dias aqui eu já percebi que vai ser dureza", concluiu. 

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.