Jaqueline tem pena reduzida e está liberada para jogar

Suspensão imposta à jogadora por uso de moderador de apetite é reduzida de nove para três meses

Efe,

19 de outubro de 2007 | 10h44

A jogadora brasileira Jaqueline teve a pena por doping reduzida nesta sexta-feira pela Comitê Olímpico Italiano (Coni) e poderá voltar a jogar imediatamente.   O Comitê Olímpico italiano (Coni) havia solicitado uma suspensão de nove meses para a atleta, mas a Fipav aplicou apenas três meses, que já foram cumpridos pela brasileira.   Jaqueline foi pega no antidoping pelo uso da substância sibutramina, utilizada em moderadores de apetite.   Por causa da suspensão, a jogadora não pôde defender o Brasil nos Jogos Pan-Americanos e no Sul-Americano.   Liberada, a atleta atuará na Copa do Mundo, que será disputada entre 2 e 16 de novembro e dará três vagas para os Jogos de Pequim.   De acordo com a Confederação Brasileira, a ponteira será reintegrada ao grupo neste sábado pelo técnico Zé Roberto.   No entanto, Jaqueline, que atualmente está no Múrcia, da Espanha, deve ir à Olimpíada, já que é considerada uma das melhores atletas da seleção.     Atualizado às 15h30

Tudo o que sabemos sobre:
Seleção brasileira de vôleidoping

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.