Jogadora de vôlei prata em Pequim é suspensa por doping

Kim Willoughby, que subiu no pódio olímpico com a seleção dos EUA, só poderá voltar às quadras em 2011

Agencia Estado

11 de setembro de 2009 | 16h31

O Comitê Olímpico Italiano suspendeu por dois anos nesta sexta-feira a jogadora de vôlei Kim Willoughby, medalha de prata com a seleção norte-americana na Olimpíada de Pequim, em 2008. Ela testou positivo para norandrosterona, um derivado da nandrolona, esteroide anabolizante - utilizada para aumentar a massa muscular e a resistência física.

Willoughby atuava pelo Perugia, da Itália, quando foi flagrada no exame antidoping em abril, em uma partida contra o Cesena. O resultado foi revelado em julho e, assim, sua suspensão valerá até 10 de julho de 2011.

Natural de Napoleonville, Louisiana, a atleta de 28 anos despontou no vôlei norte-americano pela Universidade do Havaí em 2000. Três anos depois, Willoughby foi eleita a melhor jogadora do ano nos Estados Unidos.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.