Jogadores e Bernardinho minimizam discussão na quadra

Os jogadores da seleção brasileira masculina de vôlei minimizaram o desentendimento ocorrido entre o levantador Ricardinho, o meio-de-rede Gustavo e o líbero Escadinha, no segundo set da vitória por 3 a 1 sobre a Bulgária, nesta quarta-feira, que assegurou a classificação da equipe para as semifinais do Mundial do Japão.?Fiquei chateado porque fui cobrar dos outros jogadores e eles disseram que eu estava atrapalhando. Mas foi uma coisa do jogo", afirmou Ricardinho, que é capitão da equipe e foi substituído no segundo set por Marcelinho, que seguiu em quadra até o fim da partida. Após a vitória, o levantador não foi participar do cumprimento na quadra, apesar de ser insistentemente chamado pelos colegas. "Vamos conversar, cada um no seu canto, e amanhã (quinta), no café da manhã, já vai estar tudo bem de novo.?Outro envolvido na briga, Gustavo comparou a situação a uma discussão familiar. "Foi coisa normal, de jogo. Já está tudo bem entre nós e tenho certeza que isso não vai nos atrapalhar daqui em diante. Eu já discuti com minha mulher, já briguei com os meus filhos e voltamos a nos entender. Aqui é a mesma coisa?, explicou o jogador, que sofreu um leve entorse no tornozelo direito, no terceiro set, deu lugar a Rodrigão e também não voltou mais à partida.O médico Álvaro Chamecki afirmou que a situação do jogador não é preocupante, embora ele continuasse sentindo dor após a partida. ?Ele vai ser analisado com mais cuidado, mas a princípio foi um leve entorse que não parece grave?, explicou.O técnico Bernardinho Rezende, sempre duro na hora de cobrar os atletas em quadra, afirmou que não vê nenhum problema no entrevero, desde que a situação se resolva rapidamente. ?Isso é normal num time que está junto há seis anos, não foi a primeira discussão e certamente não será a última. Às vezes as pessoas podem errar na forma de cobrar, mas o que não podemos é duvidar da intenção do outro?, encerrou o técnico.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.