Jogadores vêem Brasil ainda como favorito no vôlei em Pequim

Apesar de terem perdido duaspartidas seguidas no fim de semana quase sem terem esboçadoreação, os jogadores da seleção brasileira masculina de vôleiacreditam que a equipe segue como favorita a lutar peloterceiro título olímpico nos Jogos de Pequim. Desde 2001, quando Bernardinho assumiu a equipe, o Brasilficou este ano pela primeira vez fora do pódio da Liga Mundialao perder por 3 sets a 1 para a Rússia na disputa da medalha debronze, neste domingo, no Maracanãzinho. Essa foi a piorparticipação do país no torneio desde 1998. Mas para os jogadores, que, segundo o técnico, entraram emquadra contra os russos "constrangidos" por não terem chegado àdecisão, o Brasil vai se recuperar a tempo para lutar peloterceiro título olímpico depois das medalhas de ouro emBarcelona-1992 e Atenas-2004. A Olimpíada começa daqui a 12dias, e o Brasil viaja na terça-feira. "Quando você ganha durante 8 anos você sempre é favorito",disse a jornalistas o capitão Giba, que, ao lado de Dante,foram os únicos a jogar bem contra a Rússia. "Mas a gente sabe que não é imbatível. A gente vai como umdos favoritos. São seis times para brigar por três medalhas:EUA, Sérvia, Brasil, Rússia, Itália e Bulgária." Com 17 pontos, Giba foi o segundo maior pontuador do Brasilna partida, atrás somente de Dante, que fez 18. Assim como nasemifinal contra os EUA, o Brasil voltou a errar mais que oadversário. Em sua estréia na fase final da Liga Mundial, noMaracanãzinho, o Brasil atropelou a Rússia por 3 sets a 0. ParaDante, as duas equipes, que também estão no mesmo grupo naOlimpíada, serão as finalistas dos Jogos de Pequim. "Apesar dessa derrota, o Brasil ainda é favorito. Euacredito que a final da Olimpíada será de novo Brasil e Rússia.O time russo ainda está travado, porque está trabalhando muitoforte fisicamente para a Olimpíada. E nós também estamostrabalhando forte para chegar bem na Olimpíada", afirmou ojogador, que contou ter conversado com o preparador-físico daseleção russa durante a fase final da Liga. De acordo com os jogadores, o quarto lugar no Rio, a piorcolocação da equipe desde a 5o posição de 1998, foi umaconsequência emocional após a derrota para os Estados Unidos nasemifinal. O Brasil cometeu falhas incomuns na partida,entregando mais de um set ao adversário em erros. "O baque foi muito forte. Nós não conseguimos digerir aderrota de ontem, foi difícil dormir. Nós tentamos, mas osoutros jogadores tinham que ter ajudado mais o Giba e o Dante",afirmou o meio-de-rede Gustavo, um dos jogadores de piorrendimento durante toda a fase final da Liga. O Brasil, atual campeão olímpico e bicampeão mundial,estréia nos Jogos de Pequim contra o Egito, e depois enfrentaSérvia, Polônia, Alemanha e Rússia na primeira fase. O Brasil embarca na próxima terça-feira para o Japão, ondefará a aclimatação antes da viagem definitiva para Pequim. Nasegunda-feira, os jogadores estão de folga, apesar deBernardinho ter afirmado que "por mim, eu treinava hoje paratentar melhorar alguma coisa".

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.