Divulgação/CBV
Divulgação/CBV

Juliana volta ao vôlei de praia com vitória em Curitiba

Ao lado de Larissa, ela supera Fernanda Pladema e Mariana por 2 sets a 1, com parciais de 18/9, 16/18 e 15/9

Redação,

20 de março de 2009 | 17h13

Depois de 231 dias de espera, Juliana finalmente voltou ao vôlei de praia nesta sexta-feira e, ao lado da parceira Larissa, bateu Fernanda Pladema e Mariana por 2 sets a 1, com parciais de 18/9, 16/18 e 15/9. A partida foi a primeira da dupla na etapa de Curitiba (PR) do Circuito Brasileiro, a terceira do ano.

Afastada das quadras por oito meses após lesionar os ligamentos do joelho direito em junho do ano passado, a campeã pan-americana mostrou que está bem fisicamente, com direito a muitos ataques potentes.

"Já deu para desenferrujar um pouquinho. As meninas colocaram um ritmo forte no jogo, nos deram até um susto, e isso foi bom para nós. Estava com saudades de tudo isso e foi muito bom sentir a adrenalina da partida novamente", declarou Juliana.

A jogadora afirmou que, apesar de logo tempo de recuperação, jamais perdeu a vontade de entrar em quadra.

"Foi uma separação forçada. Infelizmente tive que me afastar do vôlei de praia, mas a distância só fez meu amor pelo esporte aumentar. Jogar é o que mais gosto de fazer e poder voltar para dentro da quadra me fez muito bem", disse a jogadora, que comparou seu caso ao do jogador de futebol Ronaldo, que também enfrentou problemas nos dois joelhos.

"São situações parecidas, já que ele e eu tivemos lesões nos dois joelhos. Todo atleta que é impedido de fazer o que gosta por conta de um problema tão sério como o que tivemos precisa de uma dose grande de superação para retornar. Só aqueles que amam muito o esporte conseguem. Fiquei feliz pelo sucesso que ele teve ao voltar e espero ser assim também", contou a cearense.

Durante a ausência de Juliana, Larissa jogou com Vivian, com quem venceu o Circuito Brasileiro 2008, e com Sandra Pires.

"Joguei com ótimas parceiras e aprendi muito com elas, mas estava sentindo falta de ter a Juliana ao meu lado. O entrosamento que temos vai para fora das quadras, é coisa de sangue mesmo. Fiquei muito feliz por vê-la voltar tão bem. Vou apoiá-la bastante neste recomeço", prometeu Larissa.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.