Divulgação
Divulgação

Leandro Vissotto é o quarto jogador a deixar o RJ Vôlei

Assim como Maurício, Bruninho e Thiago Sens, oposto deixa o clube por falta de pagamento e jogará na Coreia do Sul

O Estado de S. Paulo

09 de janeiro de 2014 | 17h31

SÃO PAULO - O oposto Leandro Vissotto é o quarto atleta a deixar o RJ Vôlei, ex-RJX, atual campeão da Superliga Masculina de vôlei, por causa do atraso no pagamento dos salários. Ele se despede dos companheiros na sexta-feira e embarca no sábado a noite para a Coreia do Sul, onde atuará por dois meses no Kepco.

 

"Eu vou ser o próximo a abandonar o barco, infelizmente", disse o jogador ao Arena SporTV. "A situação está cada vez mais difícil, uma situação que a gente nunca imaginou passar no time que é o atual campeão brasileiro, com vários atletas da seleção. Mas chegou o momento em que ficou insustentável. Vou seguir o caminho dos outros companheiros e buscar uma oportunidade melhor."

 

O primeiro atleta a deixar o time foi o central Maurício, que seguiu para o vôlei da Turquia. O levantador Bruninho, capitão da equipe, transferiu-se para o Modena, da Itália, na semana passada. O ponteiro Thiago Sens rumou para os Emirados Árabes. O próximo atleta a oficializar a saída, o que deve acontecer nos próximos dias, é Thiago Alves.

 

Todos os jogadores que saíram tinham seus salários atrelados ao patrocínio da OGX, empresa do ramo petroleiro do empresário Eike Batista e que atualmente passa por um processo de recuperação judicial. A OGX pagou apenas um salário aos atletas nesta temporada - o atraso, portanto, chega a quatro meses.

 

Por ora, apenas o central Riad e o líbero Mário Jr, que também estão sem receber seus vencimentos, devem permanecer na equipe. Com a debandada, o RJ Vôlei não consegue sequer ter 12 atletas para formar o número mínimo de jogadores em quadra. No jogo contra o Funtec/Taubaté, em que a equipe carioca foi derrotada por 3 sets a 0, apenas 10 jogadores estavam em quadra.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.