Lesão na canela afasta Giba das quadras por 6 semanas

Capitão da seleção brasileira masculina de vôlei, o ponteiro Giba sofreu uma lesão na canela esquerda e vai ficar afastado das quadras por pelo menos seis semanas. As dores já incomodavam o jogador desde a Copa do Mundo, no Japão, e não melhoraram com seu retorno ao Brasil. Giba, assim, vai desfalcar o time da Cimed por todo o primeiro turno da Superliga Masculina, voltando apenas nas primeiras rodadas do returno.

AE, Agência Estado

16 de dezembro de 2011 | 16h44

O ponteiro sofre com um princípio de fratura por estresse na tíbia (canela) esquerda. Quando voltou do Japão, Giba foi poupado pela comissão técnica da Cimed dos primeiros jogos na Superliga Masculina. Exames mostraram a necessidade do afastamento.

"Constatamos o problema já nos primeiros exames, e nas próximas duas semanas, o tratamento consistirá em um programa de fisioterapia associado a exercícios de reforço e alongamento. Em 45 dias, faremos novos exames para definir o restante do tratamento. A causa básica da lesão é o excesso de sobrecarga produzido sobre a estrutura óssea. E neste caso, o excesso de esforço é inevitável para a atividade do atleta", afirmou Luis Fernando Funchal, médico da Cimed.

A dores na canela atrapalharam Giba durante toda a temporada. "É uma fratura por sobrecarga de trabalho na canela esquerda, que comecei a sentir no início do ano e na Liga Mundial, por isso fiquei de fora do Sul-Americano, para me recuperar. Durante a Copa do Mundo, as dores voltaram depois dos 11 jogos em apenas 14 dias. Agora é fazer o tratamento para voltar a treinar em breve e ajudar a equipe na busca do nosso objetivo na Superliga", declarou Giba.

Tudo o que sabemos sobre:
vôleiGibaSuperliga Masculina

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.