Levantadora da seleção, Dani Lins retorna ao Osasco depois de 8 anos

Atleta de 29 anos acerta sua volta ao primeiro clube que defendeu depois de passar três anos vestindo a camisa do Sesi, de São Paulo

Estadão Conteúdo

08 de agosto de 2014 | 10h13

Atual levantadora titular da seleção brasileira, Dani Lins confirmou oficialmente nesta sexta-feira a sua volta ao Osasco para a temporada 2014/2015 do vôlei nacional. Com 29 anos, ela está regressando ao clube onde iniciou a sua carreira, então ainda como uma adolescente, no ano 2000. A atleta retorna ao time paulista depois de ter deixado o Sesi, que ela vinha defendendo desde 2011.

"Estou encarando com muita felicidade essa volta para Osasco. É uma alegria muito grande retornar ao local onde tudo começou quando resolvi sair de Recife para jogar voleibol. O Molico/Osasco é uma grande equipe e resolvi aceitar esse desafio porque é um time com muita tradição e que está acostumado a frequentar pódios e conquistar títulos. Além disso, oferece uma excelente estrutura para todas as atletas. Conheço a torcida de Osasco desde meus 15 anos e eles sempre foram muito carinhosos comigo quando joguei aqui pela primeira vez e até na sequência da minha carreira, quando joguei por outros clubes", disse a jogadora pernambucana, por meio de nota oficial distribuída pela assessoria do clube osasquense.

Dani Lins foi oficializada como reforço do Osasco para a próxima temporada no mesmo dia em que defenderá o Brasil diante da Coreia do Sul, a partir das 14h45, no ginásio do Ibirapuera, pelo Grand Prix, no qual a seleção nacional jogará também no sábado, contra a Rússia, e no domingo, diante dos Estados Unidos.

E, no Osasco, Dani Lins irá trabalhar pela primeira vez em um clube ao lado do técnico Luizomar de Moura, que chegou a comandá-la nas categorias de base da seleção. "Eu tenho uma grande amizade com o Luizomar e parece até que já trabalhamos várias vezes juntos, porém tivemos apenas meia temporada nas categorias de base da seleção, quando ele me convocou para uma Copa Pan-Americana. Nós temos uma grande afinidade e estou muito feliz de poder trabalhar com ele e com toda a vitoriosa comissão técnica do Molico/Osasco", completou a levantadora, dona de cinco títulos da Superliga, sendo o primeiro deles vestindo a camisa do Osasco, na temporada 2004/2005.

Tudo o que sabemos sobre:
vôleiDani Lins

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.