FIVB/Divulgação
FIVB/Divulgação

Lipe diz que 'esquentou o sangue' da seleção de vôlei

Ponteiro é fundamentao na vitória do Brasil sobre a Polônia

Agência Estado

29 de maio de 2014 | 18h48

MARINGÁ - Quando não dá no talento, vai na força mesmo. Depois de duas derrotas em casa para a Itália, o Brasil chegou à sua primeira vitória na Liga Mundial, sobre a Polônia, nesta quinta-feira, em Maringá (PR), graças principalmente à boa atuação de Lipe. O ponteiro entrou no lugar de Murilo no primeiro set, quando a seleção perdia de sete pontos, e mudou a cara da partida.

No saque dele o Brasil fez cinco pontos seguidos e entrou no jogo. Depois, Lipe ainda marcaria outros cinco aces, inclusive o que definiu o segundo set a favor do Brasil. "Na parte técnica, temos outros jogadores que são melhores, como o Lucarelli e o Mauricio. Sou um jogador mais agressivo mesmo, na base do vai, entra, grita e dá soco na bola", comentou.

O jogador de 30 anos, que atua no vôlei polonês e havia desfalcado o Brasil diante da Itália, no fim de semana passado, acredita que sua entrada deu mais garra ao time. "Hoje (quinta) foi bom não pelos pontos, mas por ter trazido o time para cima. Consegui esquentar o sangue que estava um pouco frio. O mais importante foi todo mundo conseguir isso. Eu não resolvi nada, só consegui trazer todo mundo junto."

O outro destaque do jogo pelo time brasileiro foi o também ponteiro Lucarelli, que assim como Lipe, marcou 16 pontos. "O Lipe entrou muito bem. Ele é assim mesmo, é muito elétrico, coloca todo mundo para cima. Aquela vitória no primeiro set foi muito importante. O grupo inteiro cresceu naquele momento", apontou.

Para Lucarelli, a primeira vitória do Brasil na temporada vem em boa hora. "Em uma competição como essa, tendo o Mundial como objetivo no fim do ano, essa vitória foi muito importante. A torcida aqui é sempre muito presente o jogo inteiro. Foi fundamental ter a torcida do nosso lado."

Tudo o que sabemos sobre:
vôleiLiga Mundial

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.