CBV/Divulgação
CBV/Divulgação

Lucão projeta evolução do Brasil na próxima fase do Mundial de Vôlei

Central diz que equipe conseguiu apresentar tudo que foi combinado anteriormente

Estadao Conteudo

18 de setembro de 2018 | 15h02

O central Lucão aprovou o desempenho da seleção brasileira neste início do Mundial de vôlei, mas cobrou evolução da equipe na próxima fase da competição disputada na Bulgária e na Itália. O time nacional, já garantido na segunda fase, finalizou sua participação na primeira com vitória sobre a China por 3 sets a 0, nesta terça-feira.

"Tudo que foi conversado, conseguimos encaixar dentro de quadra e a equipe cresceu. Espero que esse crescimento continue para seguirmos bem na próxima fase", disse o central, ao fim da partida disputada na cidade búlgara de Ruse.

Para o brasileiro, a seleção soube ter paciência nesta terça quando estava atrás no placar nos dois primeiros sets, diante de um rival mais fraco. Para Lucão, a postura mostrou que a equipe aprendeu a manter os pés no chão, sem se empolgar com a surpreendente vitória sobre a favorita França, na semana passada.

"Assim que acabou o jogo contra a França, falamos que não poderíamos cair na armadilha de ter vencido, que teríamos outras boas equipes para enfrentar pelo caminho. Como dizemos, não existe mais adversário fraco, qualquer equipe pode complicar um jogo, como a China fez no começo do jogo", declarou o central.

Para o também central Maurício Souza, um dos pontos que o Brasil precisa evoluir na próxima fase é o bloqueio. Nesta terça, foram apenas cinco pontos neste fundamento. A China anotou nove.

"Os outros times sabem o que estão fazendo. Então, com o passe quebrado, não vão enfrentar nosso bloqueio. Com o passe na mão, fica um pouco mais complicado de chegarmos, estão explorando. Mas podemos evoluir, sim, neste fundamento. Vamos trabalhar, treinar para crescermos", analisou.

Já garantida na segunda fase, a seleção ainda não sabe quem vai encarar na sequência. Isso porque depende do resultado entre França e Canadá, que vão se enfrentar ainda nesta terça. O Brasil pode terminar em primeiro ou segundo lugar do Grupo B.

 

 

Tudo o que sabemos sobre:
Lucãovôlei

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.