Divulgação/Fivb
Divulgação/Fivb

Lucarelli aponta Brasil com forte saque para derrotar EUA na Liga das Nações

Caso elimine os norte-americanos na semifinal, brasileiros disputam título diante de Polônia ou Rússia

Redação, Estadão Conteúdo

13 de julho de 2019 | 10h26

A seleção brasileira masculina de vôlei vai precisar de um saque eficiente para derrotar os Estados Unidos, neste sábado, na semifinal da Liga das Nações, em Chicago. A opinião é do ponteiro Lucarelli, um dos principais jogadores da equipe do técnico Renan Dal Zotto na competição.

"Ter um saque forte e bem colocado vai ser fundamental para esta semifinal", disse o jogador. "O time como um todo sacou muito bem diante do Irã", completou o atleta, que obteve seis pontos neste fundamento contra os iranianos.

O capitão Bruninho não economizou elogios aos seus companheiros. Durante boa parte do jogo, o levantador fixou na reserva de Cachopa. "Reagimos com o grupo, com as trocas que o Renan fez, e com o coração. Ainda estamos sofrendo em alguns momentos do jogo, na dificuldade o time ainda fica um pouco tenso, e enfrentamos um time (Irã) que precisa de paciência para virar bola."

Bruninho destacou a força da equipe, que chegou a correr o risco de ser eliminada da competição de forma precoce. "O mais importante de tudo é vestir essa camisa, que é muito maior do que qualquer jogador. Não pode existir nenhum tipo de vaidade em relação a isso, então, fazer parte deste grupo é uma honra, um orgulho. E essa troca foi importante. O Cachopa está fazendo um grande trabalho, merece, e nosso time é muito homogêneo. O Alan entrou bem, o Maurício Borges também, então essa é a força que o Brasil demonstra há tantos anos."

Caso elimine os Estados Unidos na semifinal, o Brasil disputa o título da Liga das Nações diante de Polônia ou Rússia, que fazem a outra semifinal da competição.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.