Divulgação
Divulgação

Lucarelli brilha e Brasil derrota Austrália fácil na Liga Mundial

Seleção masculina mantém liderança do Grupo A da competição

Estadão Conteúdo

27 de junho de 2015 | 09h37

O Brasil teve pouco trabalho para alcançar sua sétima vitória na edição 2015 da Liga Mundial. Neste sábado, em Sydney, o time comandado pelo auxiliar técnico Rubinho passou tranquilo pela Austrália, por 3 sets a 1, com parciais de 25/17, 25/18, 23/25 e 25/20, mantendo a liderança do Grupo A.

Apagado na Liga Mundial até aqui, Lucarelli finalmente brilhou, marcando 18 pontos e fechando a partida como maior pontuador do Brasil. A distribuição mais uma vez funcionou bem, principalmente na entrada e saída de rede. Lipe fez 17 pontos e Wallace outros 16, ajudando a equipe a passar pela Austrália.

Diante do rival mais fraco do grupo, o Brasil foi impondo seu jogo, comandado por Bruninho, e logo abriu 18/10 no primeiro set. Com Edgar em grande forma, a Austrália tentou a reação, mas Wallace manteve os brasileiros na frente para fechar em 25/17.

O segundo set foi parecido. O bloqueio australiano não conseguiu chegar nos brasileiros, que foram abrindo folga até fazer 25/18. O jogo só mudou no terceiro set. Os donos da casa ficaram na frente durante toda a parcial, o Brasil até empatou em 23 a 23, mas Thomas Ewen Douglas-Powell garantiu dois pontos decisivos seguidos, num bloqueio e num ace.

A partida seguiu equilibrada até o Brasil abrir 16/15 no quarto set. Depois, do segundo tempo técnico, os brasileiros voltaram a deslanchar para fechar a parcial em 25/20 e o jogo em 3 a 1.

Em 21 pontos, o Brasil lidera do Grupo A, seguido de Sérvia (17) e Itália (13). A Austrália só venceu uma partida até aqui. Os brasileiros estão classificados à fase final como país sede, uma vez que o evento será no Rio.

O Brasil ainda faz outros três jogos. Volta a enfrentar os australianos, domingo, às 3h40 de Brasília, e depois recebe a Itália em Cuiabá. Diante dos italianos, terá a volta de Bernardinho, que cumpriu neste sábado o nono de 10 jogos de suspensão.

Tudo o que sabemos sobre:
vôleiLiga Mundial de Vôlei

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.