Alexandre Arruda/CBV
Alexandre Arruda/CBV

Lucarelli, de 21 anos, ganha apoio de veteranos na seleção de vôlei

Jogador tem a responsabilidade de ser o substituto de Murilo na Liga Mundial

AE, Agência Estado

12 de junho de 2013 | 18h36

MENDOZA - Pelo menos na primeira etapa da Liga Mundial, na qual o Brasil venceu duas vezes a Polônia, na casa do adversário, Lucarelli foi o ícone da renovação pela qual passa a seleção brasileira masculina de vôlei. O ponta de apenas 21 anos, jogador do Minas, assumiu a responsabilidade de estrear já como substituto de Murilo e se saiu muito bem.

O novato revelou, em entrevista ao site da CBV (Confederação Brasileira de Vôlei) que, na sua primeira partida na seleção adulta, recebeu apoio fundamental de veteranos como Dante, Vissotto e Bruno. "Eles me deram vários toques e me acalmaram muito no primeiro set do jogo, quando estava um pouco mais nervoso. Sem dúvida, a ajuda de todos está sendo fundamental. Estou vivendo um momento muito feliz e espero retribuir sempre dentro de quadra", comentou Lucarelli.

O ponta afirma que "de maneira nenhuma" imaginava ser titular logo na sua chegada à seleção brasileira, mas sabe que a titularidade, na vaga do machucado Murilo, será difícil de manter. "Ser convocado já seria uma grande vitória e estar de titular é uma bênção. Começar jogando é legal, mas tenho que lembrar que estou substituindo um jogador excepcional como o Murilo. Isso é muito difícil e dá um certo nervosismo. Tenho procurado me soltar com o tempo até chegar no ponto ideal dentro de quadra", disse ele.

Lucarelli também falou sobre as diferenças entre jogar na seleção juvenil, na qual era um dos destaques do Brasil, e na equipe adulta. "O nível é outro. Aqui, até a conversa é sobre outros assuntos. Falamos sobre coisas um pouco mais sérias. Sem contar na cobrança. Por todo o histórico da seleção brasileira, há uma pressão muito grande", comparou.

Tudo o que sabemos sobre:
vôleiLiga Mundial

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.