Marcelinho deixa Unisul após conflito com Giovane

A direção do Unisul/Joinville anunciou nesta segunda-feira que o levantador Marcelinho, medalhista de prata com a seleção brasileira nos Jogos Olímpicos de Pequim, não faz mais parte da equipe.

AE, Agencia Estado

27 de abril de 2009 | 20h56

Durante a última Superliga Masculina, ele se desentendeu com o técnico Giovane Gavio nas quartas-de-final, quando o time foi eliminado pelo Santander/São Bernardo. Ele não ficou sequer no banco de reservas nos confrontos decisivos.

"Concordamos que não havia mais clima para que eu permanecesse e resolvemos tudo, inclusive a minha rescisão de contrato, pois eu tinha ainda mais um ano. Tenho uma ótima relação com a torcida, mas esta foi a melhor solução", declarou o atleta.

De acordo com Giovane, o problema com Marcelinho foi na parte técnica, já que o atleta não estava rendendo o que o treinador esperava. Por isso, ele mesmo foi até a direção do clube dizer que não queria mais contar com Marcelinho. Fora do grupo da seleção brasileira que disputará a próxima Liga Mundial, a partir de junho, o levantador ainda não definiu qual será o seu futuro.

Ao lado do oposto Anderson, Marcelinho, que estava no Panathinaikos, da Grécia, chegou no ano passado ao Unisul/Joinville como um dos principais reforços do time para a Superliga 2008/2009. Agora, terá que procurar um novo clube.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.