Mari é desconvocada para Mundial após derrota no Pan

Seleção brasileira de vôlei feminino começa a sentir consequências da medalha de prata no Rio

Erica Akie Hideshima, Jornal da Tarde

23 de julho de 2007 | 11h51

A derrota para Cuba na final do vôlei feminino no Pan já começa a trazer conseqüências para a seleção brasileira. Nesta segunda-feira, o técnico José Roberto Guimarães desconvocou a jogadora Mari para o Grand Prix (a versão feminina da Liga Mundial) deste ano.   Veja também:  O quadro geral de medalhas   Os detalhes das modalidades em disputa   Guimarães justificou o corte dizendo que Mari não foi bem no Pan e que quer testar novas jogadoras na equipe brasileira. "Ela é uma jogadora que tem potencial e talento e as portas da seleção sempre estarão abertas. Mas ela precisará correr atrás disso novamente", explicou o treinador.   A seleção se junta novamente nesta terça-feira, no CT da Confederação Brasileira de Vôlei em Saquarema, no litoral fluminense. Também não jogam o Grand Prix a meio-de-rede Walewska e a levantadora Fofão, o que já estava combinado com o técnico.   As outras nove vice-campeãs do Pan - a levantadora Carol Albuquerque, a oposto Sheilla, as pontas Sassá, Paula, Érika e Regiane, as meios-de-rede Fabiana e Thaisa, e a líbero Fabi - se juntam às cinco jogadores que ficaram em Saquarema treinando durante o Pan: a levantadora Fabíola, as opostos Renatinha e Joycinha, a meio-de-rede Carol Gattaz e a líbero Arlene.   A equipe feminina perdeu para as cubanas na quinta-feira, por 17 a 15 no tie-break. Com placar de 2 sets a 1, o Brasil chegou perto de fechar o quarto set a seu favor, mas as cubanas passaram a frente, empatando o jogo e levando a decisão ao tie-break.

Tudo o que sabemos sobre:
Pan 2007vôlei

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.