Murilo e Lula unem forças para superar qualifying em Maceió

De rivais, eles passarão a parceiros na luta por um lugar entre as melhores duplas na etapa do Circuito Brasileiro

Redação,

22 de outubro de 2008 | 21h16

Terá início nesta quinta-feira, nas areias da Pajuçara, em Maceió (AL), a 13.ª etapa do Circuito Brasileiro de Vôlei de Praia 2008. No primeiro dia de jogos em Alagoas será realizado o torneio qualifying, com início marcado para as 9 horas (de Brasília).No qualifying, 56 duplas (34 masculinas e 22 femininas) lutarão pelas últimas 16 vagas em jogo para o torneio principal, que será iniciado na sexta-feira com a fase classificatória.No sábado, será realizada a fase eliminatória da competição, que compreende partidas da repescagem, das oitavas-de-final, das quartas e da semifinal. No domingo, a etapa será encerrada com as disputas de terceiro lugar e as finais masculinas e femininas.O qualifying da etapa alagoana marcará a estréia de uma parceria no torneio masculino. Os pernambucanos Murilo, de 37 anos, e Lula, 38, unirão forças com o objetivo de chegar ao torneio principal na Pajuçara."Acho que é uma parceria que tem tudo para dar certo. Lula e eu sacamos bem e somos bons levantadores. O que precisaremos neste primeiro momento é acertar a relação bloqueio e defesa. O Lula é um atleta muito forte fisicamente e muito técnico também. O espírito de luta que ele mostra nas partidas contagia qualquer um. É um guerreiro", elogia Murilo.Apesar de estrearem como parceiros, a relação entre Murilo e Lula, que foi campeão da etapa alagoana em 1993, com o conterrâneo Adriano, é antiga. Há mais de 15 anos os atletas dividem espaço em uma rede na areias da praia da Boa Viagem, no Recife (PE). De rivais, passarão a parceiros em busca de um lugar entre as melhores duplas da etapa alagoana."Treinamos juntos desde que começamos a jogar vôlei de praia. Então, apesar de nunca termos jogado juntos, nos conhecemos muito bem. Cheguei a convidar o Lula para jogar a meu lado no ano passado, quando ele encerrou a parceria com o Adriano, mas ele já havia combinado com outro atleta. Não disputei as etapas do primeiro semestre do Circuito, mas agora irei até o final do ano ao lado do Lula", comenta Murilo.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.