Divulgação/CBV
Divulgação/CBV

Na Bulgária, seleção de vôlei espera dificuldades na 2ª semana da Liga Mundial

Após bater Irã e Itália, brasileiros querem engatar terceira vitória seguida

O Estado de S.Paulo

06 de junho de 2017 | 17h54

A seleção brasileira masculina de vôlei chegou nesta terça-feira a Varna, na Bulgária, para mais três jogos pela Liga Mundial. O time treinado pelo técnico Renan Dal Zotto terminou a primeira semana da competição, disputada em Pesaro, na Itália, como líder do Grupo A. Depois de perder na estreia para a Polônia por 3 sets a 2, os brasileiros se recuperaram e venceram Irã e Itália por 3 a 1 em ambos os jogos.

O oposto Evandro, que atua pelo Sada Cruzeiro-MG (atual campeão da Superliga), foi um dos principais destaques do Brasil. O atleta completou a primeira semana do torneio como maior pontuador, com 68 acertos, sendo 63 de ataque, um de bloqueio e quatro de saque. O atleta comemorou a boa fase.

"Fizemos bons jogos na primeira semana. Queríamos começar vencendo os três até para passar uma tranquilidade maior ao Renan, mas mesmo no resultado negativo fizemos uma boa partida. Conseguimos colocar o que vínhamos treinando em prática e isso ajudou muito. Fiquei muito feliz com a confiança do Bruno em mim e espero que essa fase continue por muito tempo para eu poder aproveitar e ajudar muito a seleção brasileira", frisou o jogador.

Além de Evandro, outros brasileiros apresentaram bons números nas estatísticas desta primeira semana da Liga Mundial. O ponteiro Maurício Borges terminou como o segundo melhor ataque, com 57,41% de êxito, além de liderar os números de recepção, com 64,41% de aproveitamento. O levantador Bruninho foi considerado o terceiro melhor na posição e o ponteiro Lucarelli despontou como melhor jogador de defesa.

Renan Dal Zotto - que substitui o lendário Bernardinho após 17 anos à frente da seleção -, apesar de comemorar o bom desempenho dos seus comandados nesta etapa inicial, mesmo tendo somente duas semanas de treinamentos, revelou que vai cobrar a evolução da equipe nos próximos desafios.

"Essa semana, assim como a anterior, será de jogos extremamente competitivos. Não existe jogo fácil na Liga Mundial. São todos adversários muito difíceis e, neste primeiro ano de um novo ciclo olímpico, existe um componente que dificulta ainda mais que são as alterações nas equipes. Com isso, temos menos material de estudo", avaliou Rena Dal Zotto.

Na segunda semana da Liga Mundial, entre esta sexta-feira e domingo, o Brasil terá pela frente Canadá, Polônia e Bulgária. Depois, o time brasileiro seguirá para a terceira semana do torneio mundial. As partidas serão disputadas em Córdoba, na Argentina, nos dias 16, 17 e 18 deste mês. Os adversários serão Bulgária, Argentina e Sérvia.

O Brasil é o maior vencedor da Liga Mundial, com nove títulos (1993, 2001, 2003, 2004, 2005, 2006, 2007, 2009 e 2010). A Itália vem logo atrás, com oito conquistas, e a Rússia surge como terceira maior vencedora, com três títulos. A Sérvia é a atual campeã da competição.

Tudo o que sabemos sobre:
VôleivôleiBrasilRenan Dal Zotto

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.