Divulgação/FIVB
Divulgação/FIVB

Na véspera de encarar a Rússia, Renan destaca rotina exaustiva na Liga das Nações

"Muitas viagens, pouco tempo para treinamento... Há uma preocupação grande em relação a isso, mas fica a expectativa de fazer um grande espetáculo"

Estadão Conteúdo

07 Junho 2018 | 16h38

O técnico Renan Dal Zotto demonstrou preocupação nesta quinta-feira com o desgaste dos jogadores da seleção brasileira masculina de vôlei. Na sexta-feira, às 11h (de Brasília), o time nacional entrará em quadra para enfrentar a Rússia, na cidade de Ufa, na casa do adversário, na terceira semana da Liga das Nações.

+ Zé Roberto destaca reação da seleção feminina de vôlei na vitória sobre a Rússia

"Muitas viagens, pouco tempo para treinamento... Há uma preocupação grande em relação a isso, mas fica a expectativa de fazer um grande espetáculo. A estrutura em Ufa é muito boa, estamos muito felizes em estar aqui", comentou.

Depois de vencer os Estados Unidos no domingo, em Goiânia, a delegação brasileira desembarcou na Rússia na terça-feira e já volta à quadra nesta sexta-feira. Sobre os próximos adversários, o treinador fez questão de alertar para as dificuldades que serão enfrentadas.

"Estamos em uma fase da competição onde os jogos são muito importantes. Na última etapa, no Brasil, conseguimos três ótimas vitórias, mas sabemos que aqui será muito difícil. Temos, além do Brasil, mais três seleções muito importantes do voleibol mundial", destacou o comandante brasileiro.

Depois da Rússia, o Brasil enfrentará o Irã no sábado, às 8h30, e, no domingo, a seleção se despede da etapa contra a China, novamente às 8h30. A equipe de Renan ocupa a segunda colocação na classificação geral, com 15 pontos - mesmo número que a Polônia, primeira colocada, mas que leva vantagem no saldo de sets.

O Brasil já venceu Sérvia, Alemanha, Coreia do Sul, China e Estados Unidos, e sofreu apenas um resultado negativo, por 3 sets a 2, para a Itália. Os norte-americanos aparecem na terceira colocação, com 14 pontos, seguidos justamente pelos russos, que já somaram 13 pontos no campeonato.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.