Divulgação
Divulgação

Na volta de Paula Pequeno, Brasil atropela o Paraguai

Em 52 minutos, seleção supera o adversário por fáceis 3 sets a 0, com parciais de 25/10, 25/5 e 25/10

30 de setembro de 2009 | 21h58

Melhor jogadora da campanha vitoriosa da seleção brasileira  de vôlei nos Jogos Olímpicos de Pequim, em 2008, Paula Pequeno vestiu pela primeira vez a camisa amarela em 2009 nesta quarta-feira, na estreia da equipe no Campeonato Sul-Americano feminino. Recuperada de uma artroscopia no joelho direito, realizada há quatro meses, ela entrou durante o jogo diante do Paraguai, pelo Grupo A.

A partida foi tranquila para o Brasil, que em apenas 52 minutos superou o adversário por fáceis 3 sets a 0, com parciais de 25/10, 25/5 e 25/10. Após o confronto em Porto Alegre, Paula Pequeno revelou que ficou emocionada ao ser chamada para entrar em quadra pelo técnico José Roberto Guimarães.

"Quando o Zé me chamou meus olhos lacrimejaram. Foi uma delícia poder voltar a vestir a camisa da seleção e ainda mais jogando em casa. Tenho certeza de que minha mãe e meu marido devem estar emocionados, em casa. Eles sabem o quanto foi difícil esta minha fase de recuperação. É mais uma prova de superação. Na vida não há obstáculos para nada quando temos a certeza de que podemos", declarou a ponta.

A jogadora ainda deixou claro que o Brasil não deve ter muitas dificuldades para conquistar o Sul-Americano, que vai até o próximo domingo. Tanto que já pensa na Copa dos Campeões, em novembro no Japão, torneio que a seleção participará caso vença a competição continental.

"Temos que jogar pensando em dar o máximo para garantir mais um título que foi o que nos propomos. Nos treinos, temos que aproveitar ao máximo o tempo que estamos tendo e pensar no futuro, já na Copa dos Campeões", assinalou.

DESTAQUE

Carol Gattaz foi a maior pontuadora da partida, com 12 pontos, sendo cinco de ataque, cinco de bloqueio e dois de saque. "Foi um jogo fácil devido ao desnível técnico das duas equipes. Mas nossa intenção é tentar nos desgastar o menos possível nestes jogos, teoricamente, mais tranquilos", destacou

A notícia ruim ficou por conta de Fabiana, titular da seleção brasileira. Com uma tendinite no ombro direito, ela está fora do campeonato e já voltou ao Rio de Janeiro para fazer tratamento no seu clube, o Unilever.

O Brasil joga novamente pelo Sul-Americano nesta quinta, às 19h30, contra o Uruguai, que nesta quarta estreou com derrota para a Argentina por 3 sets a 0, com parciais de 25/15, 25/17 e 25/10.

No Grupo B, outras duas partidas abriram o torneio. A Colômbia derrotou a Venezuela por 3 sets a 1, parciais de 25/10, 27/29, 25/23 e 25/23, e o Peru ganhou do Chile por 3 a 0 (25/16, 25/13 e 25/18).

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.