Novato encontra com Bernardinho

Exatamente às 14h51 desta terça-feira começou o desafio de André na seleção brasileira. Logo que saiu do táxi, o atacante foi recepcionado no Sportville, em Barueri, pelo técnico Bernardinho com um "Boa sorte, garoto". "Já conheço os jogadores, mas é a primeira vez que vejo o Bernardinho ao vivo", declarou André, ainda um pouco tímido e surpreso com o local da concentração. O melhor atacante e revelação da Superliga segue hoje com a seleção para Portugal, onde fará amistosos preparatórios para a Liga Mundial, em que estréia contra a Holanda, no dia 11. Para Bernardinho, André, de 21 anos e 1,97 metro, tem papel fundamental como oposto, o atacante de confiança. "Não adianta forçar o saque ou o bloqueio amortecer uma jogada se o nosso contra-ataque não for veloz e eficiente. André é canhoto e tem uma bola acelerada muito boa."Bernardinho pretende ter André como titular já na primeira fase da Liga. "No início da Superliga, disse para o Maurício que o André é especial", conta o treinador, que trocou conselhos técnicos com o levantador do Minas durante o torneio. Muitos foram seguidos. "Há três anos, fiquei impressionado com o André na seleção juvenil. Ele tem um histórico de seleções de base que o ajuda."O processo de amadurecimento de André na seleção adulta será rápido. "Como aconteceu com a Érika", disse Bernardinho, referindo-se à capitã da seleção olímpica, bronze em Sydney, que também era desconhecida internacionalmente e foi "trabalhada por ele". "Érika teve a ajuda de Fernanda Venturini, Virna e Leila, papel que deve ser desempenhado por Maurício, Giovane e Negrão em relação ao André", disse. "Ele não precisa ser um extra-terrestre, que vira todas as bolas. O negócio é ser eficiente."Superstição - Se crendice for sinal de bom começo, o meio-de-rede Henrique pode ficar tranqüilo. Além de dividir o quarto número 1 da concentração com André, foi recebido hoje, no Sportville pelo técnico campeão olímpico em Barcelona, em 1992, José Roberto Guimarães. "Sou supersticioso e, para ter sorte na seleção, trouxe a sunga que usei em todos os jogos da Superliga", disse Henrique, também campeão com o Telemig/Minas e considerado o melhor bloqueador da competição.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.