Novo técnico do Pinheiros não teme pressão por títulos

O Pinheiros/Sky montou um time com estrelas como Giba, Rodrigão, Gustavo e Marcelinho e, por isso, enfrentará cobranças e terá que estar na disputas pelos principais títulos do vôlei. Contratado para ser o comandante do time, o técnico Carlos Alberto Castanheiras, mais conhecido como Cebola, acredita que terá uma grande responsabilidade no cargo, mas garante que não teme a pressão.

RAFAEL VERGUEIRO, Agencia Estado

22 de junho de 2009 | 15h16

"Nestes três anos de parceria, temos que colher os frutos, buscando títulos, que é a nossa meta. Temos aqui a junção de duas empresas vencedoras com atletas também vencedores, e não sou eu que vou atrapalhar isso", brincou o treinador, tricampeão da Superliga com o Minas em 1999/2000, 2000/2001 e 2001/2002.

Ele ainda revelou que o time pretende fazer grandes contratações para formar um grande grupo. "Estamos com nomes bem encaminhados, mas não podemos anunciar porque estão em fim de contrato. Mas posso dizer que nossa equipe terá 14 atletas e uma mescla muito importante de jogadores experientes com a nova geração".

Além das quatro estrelas, o Pinheiros contará com outros jogadores de alto nível, como o experiente líbero Kid, que disputou os Jogos Olímpicos de Sydney, em 2000, o oposto Leonardo, que estava no Japão, e o ponta Roca, ex-titular da seleção cubana.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.