Alexandre Arruda/Divulgação - 24/1/2013
Alexandre Arruda/Divulgação - 24/1/2013

O inimigo mora ao lado no confronto RJX x Vivo/Minas, pelas semifinais da Superliga Masculina

Marcelo Fronckowiak, técnico do time carioca, foi treinador da equipe mineira na temporada passada

Estadão.com.br

22 de março de 2013 | 23h00

RIO - O Vivo/Minas tem em Marcelo Fronckowiak um inimigo extra perigoso na série de melhor de três jogos contra o RJX que definirá um dos finalistas da Superliga Masculina de Vôlei. O treinador da equipe carioca comandou a equipe mineira no ano passado e conhece a maioria dos jogadores que deverão estar em quadra neste sábado, às 10 horas, no Ginásio do Maracanãzinho, Rio.

 

"O Vivo/Minas tem um padrão de jogo muito interessante e é muito bem dirigido, com um excelente trabalho da comissão técnica. Estamos muito preocupados em estudar o time deles e em continuar apresentando um bom padrão", diz Fronckowiak. "É uma série difícil e, embora apontem um certo favoritismo para o nosso time, por termos um investimento maior, considero a tradição do Minas como um ponto que pesa muito a favor deles", aponta.

 

"O RJX é favorito, pelo investimento, pela vantagem do mando de quadra e por ter grandes jogadores em todas as posições, ser a base da seleção srasileira, mas vamos buscar um bom resultado, lutar pela vitória, para começar bem esse confronto", prega o levantador Marcelinho, do Vivo/Minas.

Tudo o que sabemos sobre:
vôleisuperligaminasrjx

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.