Divulgação/FIVB
Divulgação/FIVB

Osasco perde para o Dínamo na final e fica com a prata no Mundial

Equipe brasileira acaba derrotada pelo placar de 3 a 0 e sofre novamente com a carrasca Gamova

Agência Estado

11 de maio de 2014 | 15h01

ZURIQUE - Eliminado na semifinal da Superliga Feminina de Vôlei depois de ter feito a melhor campanha da história da fase de classificação, o Osasco confiava no Mundial de Clubes para salvar a temporada. Mas a equipe paulista acabou derrotada pelo Dínamo Kazan, da Rússia, na decisão deste domingo, e terminou apenas com o vice-campeonato mundial.

Na decisão em Zurique (Suíça), as russas contaram com atuação irrepreensível da carrasca Ekaterina Gamova, que anotou 24 pontos, quase um terço do total da equipe. Além dela, Jordan Quinn Larson-Burbach contribuiu com outros 14 para que o Dínamo vencesse em três sets, com parciais de 25/11, 25/16 e 27/25.

Na semifinal, o time russo já havia eliminado a outra equipe brasileira do torneio, o Sesi,campeão sul-americano. A equipe paulista, que foi vice na Superliga, eliminando exatamente o Osasco na semifinal, acabou com o bronze no Mundial. Neste domingo, venceu o Volero Zurich (SUI) por 3 a 2 (25/18, 20/25, 25/21, 23/25 e 15/13).

Esta é foi a quinta edição do Mundial de Clubes nesse novo formato. O Osasco, que disputou quatro vezes o torneio, possui uma medalha de bronze, duas de prata e só uma de ouro, conquistada em 2012, em Doha (Catar). Os times turcos são os maiores vencedores, com dois títulos. Além do Sesi e do Osasco, o Unilever também já foi ao pódio, tendo sido vice-campeão ano passado.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.