Alexandre Arruda/Divulgação - 21/2/2013
Alexandre Arruda/Divulgação - 21/2/2013

Para frear o Sada Cruzeiro, Sesi conta com sua arma secreta na defesa: Murilo

Ponteiro é a melhor recepção da Superliga e a segunda melhor defesa da competição

Valéria Zukeran, Estadão.com.br

22 de março de 2013 | 23h00

SÃO PAULO - Começa neste sábado a série melhor de três jogos da semifinal da Superliga Masculina de Vôlei. E o Sesi tem em um inusitado defensor uma de suas maiores armas. Normalmente reconhecido por suas habilidades de atacante, um dos melhores do mundo (se não o melhor), Murilo Endres figura como a segunda melhor defesa da competição, perdendo apenas para o líbero e companheiro de equipe Serginho, e a melhor recepção, respectivamente 23,74% e 55,51%.

Murilo acredita que a situação se deu por ser visado pelos adversários. Segundo ele, das 100 bolas do saque, a tendência é umas 80 irem na sua direção. “São dois os motivos. Um é que fico do lado do Serginho e ninguém saca nele. Outro é que procuram sacar em mim para dificultar meu ataque – é mais complicado você ter de passar antes de atacar do que quando você tem de simplesmente atacar. Acontece com todos os pontas - tentam atrasar o nosso ataque.”

O jogador do Sesi diz que desde as categorias de base sempre procurou aprimorar sua defesa. “Eu sou baixo para a minha posição (1,92 m) então precisava melhorar outros fundamentos que não só o saque e o ataque.”

O ponta espera um duelo com o também ponta Hidalgo, do Cruzeiro, segundo melhor atacante e melhor saque da Superliga. “O saque dele a gente vai tentar evitar que não entre direto porque ele costuma sacar forte e quando a bola entra o segundo saque costuma vir mais forte ainda. Já o ataque a gente tenta anular um pouco sacando bolas em cima dele, já que defesa não é sua especialidade”, diz Murilo.

 

O saque, aliás, deve ser o diferencial na semifinal. “Hoje se alguém acerta uma série de dois ou três aces pode decidir um set.” Segundo Murilo, não é somente Hidalgo quem saca bem no Cruzeiro, mas Wallace e Felipe são outros atletas que costumam dar dor de cabeça aos receptadores.

Sesi e Cruzeiro precisaram de três jogos para garantir vaga na semifinal. Os mineiros, que eliminaram o Volta Redonda, e os paulistas, que derrotaram o Canoas, fazem o primeiro jogo da melhor de três hoje às 21h30 em Contagem (MG). As estatísticas estão à favor do Sesi, que ganhou os dois jogos da fase de classificação, mas os rivais tiveram posição melhor na tabela de forma que, se houver necessidade de desempate, decidem em casa.

Tudo o que sabemos sobre:
vôleisuperligasesimurilocruzeiro

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.