Rosana Naggar/Divulgação
Rosana Naggar/Divulgação

Pinheiros conquista o bicampeonato paulista feminino de vôlei

Equipe da capital bate o Vôlei Futuro por 3 sets a 0 e fecha série final do torneio em 2 a 1

estadão.com.br,

09 de dezembro de 2010 | 00h23

SÃO PAULO - O Pinheiros/Mackenzie é o bicampeão do Campeonato Paulista feminino de vôlei. A equipe garantiu o segundo título consecutivo ao vencer o último jogo e fechar a série melhor de três por 2 a 1, contra o Vôlei Futuro, de Araçatuba. Na noite desta quarta-feira, jogando em seu ginásio, o time comandado por Paulo Coco marcou 3 sets a 0, com parciais de 25/20, 25/20 e 27/25, em 91 minutos. Com isso, faturou pela terceira vez o título do principal torneio regional do Brasil.

O jogo final, como era de se esperar, foi bem equilibrado. O time do interior até começou melhor, mas a equipe do Pinheiros soube se concentrar para aproveitar as vantagens no set e fechou a parcial em 25 a 20. Na segunda série, a força do conjunto da equipe da capital voltou a prevalecer e, com boa atuação no bloqueio (fazendo seis pontos, contra três das adversárias), ampliou a vantagem, fechando o set em 25 a 20, em 27 minutos.

O terceiro set era o decisivo, pois para o Pinheiros era a parcial do campeonato e para o Vôlei Futuro era o set que poderia manter o time vivo na disputa. Com ótimas jogadas, as atletas fizeram um duelo emocionante, com as equipes se revezando no marcador. Até que o Pinheiros/Mackenzie fechou a parcial e o jogo em 27 a 25, para delírio do público que lotou o ginásio do Pinheiros para prestigiar a final.

Um dos destaques da partida, Ju Costa comentou que a conquista é fruto do trabalho feito e da união do grupo. "Não existe bloqueio, ataque ou defesa sem um trabalho prévio, e foi o que a gente fez. Buscamos a cada momento esse resultado e a vitória veio."

O técnico Paulo Coco salientou a disciplina de suas jogadoras e destacou que o time está se firmando no cenário nacional. "Foi um jogo muito difícil, mas a equipe jogou bem taticamente e soubemos administrar os momentos ruins, mesmo começando atrás nas três parciais. Mantivemos a serenidade e isso foi fundamental. O Pinheiros está se firmando entre as forças do voleibol brasileiro. Estamos buscando e conseguindo nosso espaço. Vamos continuar trabalhando para obter sempre bons resultados."

A levantadora e capitã Fabíola disse que a vitória é resultado da união e serve para amenizar o vice-campeonato com a seleção brasileira no Mundial do Japão. "Nossa equipe tem uma união desde a última temporada. É um grupo muito forte, unido e guerreiro. Cada uma sempre preocupada com a outra, e tudo isso nos ajudou na conquista deste título em casa. Estou feliz por ser bicampeã paulista e isso ameniza um pouco a dor com a seleção", comemorou.

Em quadra. Pelo Pinheiros jogaram Marina, Lia, Natália, Ju Costa, Soninha, Fabíola, a líbero Michele, depois Bárbara e Karine. Já pelo Vôlei Futuro atuaram Alisha, Glass, Andressa, Paula Pequeno, Tandara, Fabiana, Neneca além da líbero Stacy, depois Ana Cristina, Fernanda Gritz, Joycinha e Vivi.

Tudo o que sabemos sobre:
vôleiPinheirosVôlei Futuro

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.