Divulgação / CBV
Divulgação / CBV

Renan aponta equilíbrio da Copa dos Campeões de Vôlei e pede atenção contra o Irã

Em duas rodadas, todas as equipes venceram uma partida e tem chance de ficar com o título

Estadão Conteúdo

14 de setembro de 2017 | 10h45

Após duas rodadas em Nagoya, a quinta-feira foi de folga para as equipes participantes da Copa dos Campeões, que darão prosseguimento ao torneio em Osaka, palco dos três dias finais da competição. Depois de ver o Brasil estrear com uma vitória sobre a França por 3 sets a 0 e perder por 3 a 2 para a Itália na sequência, o técnico Renan Dal Zotto destacou o equilíbrio da competição, além do alto nível exibido pelas seleções participantes.

"Estamos muito bem impressionados com a qualidade técnica desta competição. A tabela de classificação mostra o equilíbrio desta competição. Quase todas as equipes ainda têm chances de chegar ao título de campeão. O campeonato está fantástico e espero que o Brasil consiga fazer o seu melhor nos próximos jogos para buscar a melhor classificação possível", disse.

Após as duas rodadas disputadas, quatro de seis seleções - Estados Unidos, Brasil, França e Itália - venceram um jogo. O Irã lidera com dois triunfos, mas soma os mesmos quatro pontos de norte-americanos e brasileiros, pois ganhou os seus duelos por 3 sets a 2. E só o anfitrião Japão ainda não venceu.

"Nos faltam três jogos e todos são muito importantes, difíceis e todos já mostraram uma qualidade técnica muito grande. Temos que jogar dando o máximo para tentar bons resultados, pensando um jogo de cada vez. Amanhã é a vez do Irã", destacou Renan.

O próximo adversário da seleção brasileira será exatamente o Irã, às 0h40 (horário de Brasília) desta sexta-feira. E Renan pediu atenção com o adversário, que não é tão badalado, mas está invicta na Copa dos Campeões. "O Irã já mostrou que tem condições de vencer a competição também. Então, é preciso foco, muito foco neste jogo de amanhã e depois pensamos nos seguintes", disse Renan.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.