FIVB (@FIVBVolleyball)/Twitter
FIVB (@FIVBVolleyball)/Twitter

Renan Dal Zotto prevê equilíbrio na segunda semana da Liga das Nações no Japão

Primeiro duelo será contra os iranianos, líderes da competição, às 3h40 (de Brasília)

Redação, Estadão Conteúdo

06 de junho de 2019 | 13h14

A seleção brasileira masculina de vôlei inicia nesta sexta-feira a segunda semana de jogos pela Liga das Nações. Desta vez em Tóquio, no Japão, o time comandado pelo técnico Renan Dal Zotto terá pela frente nos próximos três dias, pela ordem, o Irã, os anfitriões japoneses e a Argentina. O primeiro duelo será contra os iranianos, líderes da competição, às 3h40 (de Brasília), no ginásio Musashino Forest Sport Plaza.

Após a primeira semana de jogos, o Brasil aparece em terceiro lugar na tabela de classificação com 8 pontos. A seleção iraniana está na liderança com 9, seguida pela França, que tem o mesmo número de pontos, porém menor saldo de sets. Em Katowice, na Polônia, os brasileiros baterem os Estados Unidos por 3 sets a 0, a Austrália por 3 a 2 e os donos da casa por 3 a 1.

Dal Zotto avaliou a primeira rodada como positiva, mas aposta em uma evolução da equipe nesta segunda semana. "Os primeiros jogos nos mostraram algo muito bom como resultado, mas ao mesmo tempo deu para ver que precisamos melhorar em uma série de coisas. Foi importante dar ritmo de jogo para vários jogadores e o nosso grande objetivo é melhorar a cada dia. Entendemos que os resultados são consequência do trabalho realizado no dia a dia", analisou.

O treinador ainda fez questão de elogiar o nível técnico da Liga das Nações e dos adversários que o Brasil terá nos próximos dias. "Essa é uma competição muito importante, onde estão as melhores equipes do mundo e essa segunda etapa é muito equilibrada. São quatro seleções com muita tradição dentro do voleibol internacional. Por isso, neste momento, mesmo com a equipe ainda não completa, esperamos fazer bons resultados", disse Dal Zotto, que está com o foco direcionado a sua equipe.

"Estamos preocupados com o crescimento da equipe, independentemente dos adversários que temos pela frente. Hoje o foco está na condição técnica e física dos nossos atletas. A Liga das Nações é muito importante como preparação para o nosso objetivo maior, que é buscar a classificação olímpica no mês de agosto", concluiu o técnico.

Para os jogos no Japão, Dal Zotto conta com os levantadores Fernando Cachopa e Thiaguinho; os opostos Wallace e Alan; os centrais Lucão, Maurício Souza, Isac e Flávio; os ponteiros Lucarelli, Leal, Douglas e Lucas Lóh; e os líberos Thales e Maique.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.