Wander Roberto/CBV
Wander Roberto/CBV

Renan projeta jogo 'complicado' contra equipe renovada dos Estados Unidos na Liga das Nações

Para o treinador da seleção brasileira, 'não há dúvida' de que o duelo será decidido nos detalhes

Redação, Estadão Conteúdo

10 de junho de 2022 | 09h13

Após duas boas vitórias no início da Liga das Nações, o técnico Renan Dal Zotto espera um desafio mais complicado na terceira partida da seleção brasileira masculina de vôlei na competição. O Brasil vai encarar a renovada equipe dos Estados Unidos, mas o treinador já projeta dificuldades.

"Teremos outra partida complicada no sábado, contra os Estados Unidos. Eles estão com uma equipe renovada, mas têm uma estrutura de jogo que não muda. Entra um, sai outro, e é sempre uma equipe consistente e com pouquíssimos erros. Não tenho a menor dúvida que será um duelo definido nos detalhes", analisa Renan.

Para o treinador, a mistura de jogadores mais jovens com os veteranos foi o trunfo da seleção brasileira na vitória sobre a Eslovênia por 3 set a 1, na quinta-feira, e também pode fazer a diferença no sábado. "Os garotos mostraram muita garra dentro de quadra, enquanto os mais velhos deram equilíbrio e tranquilidade."

Quanto ao duelo de quinta, que marcou a segunda vitória brasileira na competição, Renan reconheceu que o saque precisa funcionar com maior consistência na equipe. "Chegamos preparados para um jogo longo, e no qual o saque seria determinante. Começamos errando bastante no primeiro set, mas depois o saque passou a entrar mais, favorecendo nosso sistema de defesa e bloqueio. Mérito do time."

Um dos destaques do Brasil no fundamento foi o ponteiro Rodriguinho, responsável por 14 pontos, sendo quatro de saque. "Enfrentamos uma equipe com grande poder ofensivo, principalmente no saque. Nos preparamos para isso e para sacarmos forte também, quebrando o passe deles. E deu certo. O jogo passou por aí: quando sacamos bem, não empacamos a rede. Nesses momentos, a partida fluiu melhor."

O time brasileiro volta à quadra do ginásio Nilson Nelson, em Brasília, na tarde deste sábado. O confronto com os Estados Unidos está marcado para as 15 horas. No dia seguinte, a seleção encerra esta primeira etapa da competição diante da China às 10 horas.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.