Valterci Santos/MPIX/CBV
Valterci Santos/MPIX/CBV

Renan destaca comprometimento e celebra evolução do Brasil na Liga Mundial

Vitória sobre os Estados Unidos garante seleção brasileira na decisão deste sábado

Estadao Conteudo

07 de julho de 2017 | 21h02

A classificação da seleção brasileira masculina de vôlei à decisão da Liga Mundial nesta sexta-feira, após a vitória sobre os Estados Unidos por 3 sets a 1, foi muito comemorada pelo técnico Renan Dal Zotto. Com a difícil missão de substituir Bernardinho no comando da seleção, o novo treinador destacou a evolução da equipe. "Estamos muito felizes pelo desempenho da equipe hoje (sexta) e pela conquista de uma disputa para essa grande final", apontou o comandante, descrevendo as dificuldades da semifinal.

"Tivemos pouco tempo para estudar o adversário, para nos preparar, já que só conhecemos o adversário ontem (quinta-feira) à noite, depois do jogo, mas fiquei bastante feliz pelo comprometimento e por tudo que conseguimos durante essa Liga Mundial. Crescemos como time, isso foi muito bom e chegamos nessa final em um bom momento", acrescentou o treinador, que pode quebrar um jejum de sete anos sem título da seleção na Liga Mundial.

Maior pontuador brasileiro com 18 acertos, o oposto Wallace comemorou o fato da equipe ter errado menos, algo que tinha incomodado os jogadores na vitória sobre a Rússia, na última quinta-feira. Foram apenas 19 pontos cedidos nesta sexta, contra 38 do adversário.

"Hoje (sexta-feira) erramos menos, até pelo fato deles não terem tido a oportunidade de jogar com a claridade do dia", contou Wallace. "Estudamos o time deles, sabíamos que eles não têm exímios passadores e entramos com a mentalidade de forçar o nosso saque e, caso não desse certo, mudaríamos para o flutuante", disse.

Capitão da seleção brasileira, Bruninho elogiou a maturidade do time. "Estamos contentes pela partida porque em um momento mais complicado, que é uma semifinal, uma partida decisiva, o time se mostrou concentrado e maduro. Isso foi o ponto crucial para conseguirmos essa vitória. Conseguimos manter um nível de jogo por muito tempo lá em cima, mesmo enfrentando uma equipe que coloca pressão no adversário o tempo todo. O time foi lúcido e soube trabalhar bem a bola".

O levantador também avaliou a decisão deste sábado contra a França, time que perdeu apenas um jogo na Liga Mundial, ante três derrotas do Brasil. E, para Bruninho, será um duelo complicado. "Amanhã (sábado) é uma grande batalha, mas estou feliz porque é a construção de um novo grupo. Todos estão de parabéns porque foi a vitória de um time que está trabalhando muito", completou.

A decisão entre Brasil e França será neste sábado, às 23h05, em uma quadra montada na Arena da Baixada, o estádio do Atlético Paranaense, em Curitiba.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.