Informação para você ler, ouvir, assistir, dialogar e compartilhar!
Tenha acesso ilimitado
por R$0,30/dia!
(no plano anual de R$ 99,90)
R$ 0,30/DIA ASSINAR
No plano anual de R$ 99,90

Rexona e Osasco fazem clássico de invictos na Superliga

Num dos confrontos mais esperados da primeira fase da Superliga Feminina de Vôlei, Rexona/Ades e Finasa/Osasco fazem neste domingo, às 11 horas, o duelo de invictos e líderes do torneio. A partida acontece no Ginásio José Liberatti, em Osasco, com transmissão ao vivo do canal pago SporTV.O encontro decidirá quem terminará o turno da Superliga na ponta da tabela. Base da seleção brasileira, os clubes venceram as seis partidas que já disputaram e estão empatados na classificação geral. Mas a equipe carioca leva vantagem no saldo de sets - 9 contra 3,6. ?A característica mais forte deste novo grupo do Finasa é o ataque, que tem uma força incrível e por isso devemos ter muito cuidado. Diferentemente da nossa equipe, elas não se enfraqueceram tanto nesta temporada com o ranking da CBV (Confederação Brasileira de Vôlei). Devemos ter um saque forte e trabalhar bem a relação bloqueio defesa?, analisou o técnico Bernardinho, que reforçou ainda mais os treinos para o clássico.?O Finasa tem duas ponteiras fortes, a Paula e a Elisangela. O bloqueio também é um fundamento importante com duas jogadoras experientes, Carol Gattaz e Valeskinha. É um clássico de duas equipes invictas que será decidido nos detalhes?, comentou a líbero Fabi.Pelo lado do Osasco, o treinador Luizomar de Moura poderá contar com a volta da atacante Paula Pequeno, que já está recuperada de uma lesão no ombro esquerdo. "Estou me sentindo cada vez melhor e o tratamento intensivo de fisioterapia tem dado resultado. Já quase não sinto dor e vou dar meu máximo nesta partida?, comentou a ponteira.No outro jogo deste domingo, o Pinheiros/Blue Life recebe o Vôlei Futuro, às 11 horas, no Ginásio Unitalo, em São Paulo, no duelo dos últimos colocados da Superliga Feminina. O time paulista ocupa a sétima colocação com sete pontos, um a menos que a equipe de Araçatuba.

Agencia Estado,

20 de janeiro de 2007 | 19h51

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.