Rexona vence no Mundial de Clubes e prolonga carreira de Fofão até domingo

Maior vencedora da história do vôlei feminino do Brasil, a levantadora Fofão vai encerrar a carreira no próximo domingo. Nesta quinta-feira em Zurique (Suíça), a equipe dela, o Rexona-Ades, venceu o Volero Zurich, dono da casa, por 3 sets a 1 (parciais de 30/28, 25/22, 33/35 e 25/22) e praticamente garantiu vaga na semifinal do Mundial de Clubes.

Estadão Conteúdo

07 de maio de 2015 | 17h42

Na primeira rodada do Grupo A, quarta-feira, o time suíço havia vencido o Mirador Santo Domingo, da República Dominicana, por 3 sets a 1 e vantagem elástica nos sets. Assim, a equipe carioca só será eliminada se sofrer uma improvável derrota por 3 a 0 para as dominicanas.

A garota Gabi, de apenas 20 anos, foi o destaque do time brasileiro, com 19 pontos. Mas Regiane (17), Juciely (16) e Carol (15) também passaram dos 15 pontos, mostrando a boa distribuição de bolas de Fofão.

Atual tricampeão consecutivo da Superliga Feminina, o Rexona pode até perder por 3 sets a 2 na sexta-feira que mesmo assim se classifica com o primeiro lugar do Grupo A. A semifinal será no sábado, com o domingo reservado para a disputa por medalhas.

Na outra chave, o Eczacibasi Vitra Istambul, da Turquia, tem quatro pontos e já está classificado. Na sexta, o japonês Hisamitsu Kobe (dois pontos) e o russo Dínamo Krasnodar (zero) disputam a outra vaga. A equipe da Rússia conta com a levantadora Fabíola e o ponta Fê Garay.

Tudo o que sabemos sobre:
vôleiMundial de Clubes de Vôlei

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.