Natacha Pisarenko/AP
Natacha Pisarenko/AP

Rússia atropela Brasil e fatura título da Liga Mundial

Russos confirmam superioridade contra o Brasil ao vencerem por 3 sets a 0

AE, Agência Estado

21 de julho de 2013 | 22h12

MAR DEL PLATA - Com uma atuação totalmente apagada, a seleção brasileira masculina de vôlei foi derrotada pela Rússia por 3 sets a 0, com parciais de 25/23, 25/19 e 25/19, neste domingo, em Mar del Plata, na Argentina, e fracassou na tentativa de conquistar a sua décima Liga Mundial. Os russos, que atropelaram nesta decisão, faturaram pela terceira vez a competição.

Maior campeão da história da competição e agora iniciando um novo ciclo olímpico com um time renovado, o Brasil não foi nem sombra da equipe que nesta fase final já havia sido derrotada pelos próprios russos, mas por 3 sets a 2, em um jogo duro, na última quarta-feira.

A derrota também foi o terceiro revés seguidos do time comandado por Bernardinho em decisões contra a Rússia, que também havia levado a melhor sobre os brasileiros na final olímpica dos Jogos de Londres, no ano passado, e na final da Liga Mundial de 2011.

O Brasil não ganha a Liga Mundial desde 2010, quando derrotou justamente a Rússia na final. Antes disso, os brasileiros levantaram a taça da competição em 1993, 2001, 2003, 2004, 2005, 2006, 2007 e 2009. Os russos foram campeões anteriormente também em 2002, também superando os brasileiros na decisão.

Dominado nos dois últimos sets do duelo deste domingo, o Brasil chegou a dar a impressão que iria atropelar ao fazer 5 a 0 no início da primeira parcial do confronto. Porém, rapidamente os russos reagiram e viraram o placar no 10 a 9. O equilíbrio prevaleceu até o fim do set, mas os russos abriram 24 a 22 e tiveram dois set points. O primeiro foi salvo por Lucarelli, mas o mesmo atacante foi bloqueado quando tinha a chance de empatar em 24 a 24, fato que definiu o 25 a 23 para os rivais.

E, a partir do segundo set, o que se viu foi um atropelamento da seleção russa na maior parte do tempo restante de partida. O Brasil começou perdendo por 6 a 2 e depois reagiu e reduziu a desvantagem para 8 a 7, após um bloqueio de Wallace. Bernardinho ainda colocou em quadra nesta segunda parcial o oposto Leandro Vissotto, que não encarou o Canadá, na última sexta-feira, e a Bulgária, na semifinal de sábado, por estar se recuperando de um edema no tendão patelar do joelho esquerdo.

Entretanto, os russos voltaram a abrir vantagem e chegaram a ostentar 19 a 12, antes de liquidarem o segundo set por 25/19.

Com uma partida brilhante no ataque e com muita força no saque, a Rússia seguiu atropelando no terceiro set, diante de o Brasil apático e pouco inspirado, bem diferente daquela seleção brasileira que, há 20 anos, ganhou sua primeira Liga Mundial ao bater a mesma Rússia na final realizada no Ginásio do Ibirapuera, em São Paulo.

No fim, Nikolay Pavlov foi o maior pontuador do confronto, com 22 acertos. Pelo lado do Brasil, Lucarelli, que cometeu vários erros, foi quem mais marcou, com apenas oito pontos, reflexo da atuação muito ruim do time nacional, que não aproveitou o fato de a Rússia ter cedido nada menos do que 26 pontos em erros durante o jogo.

O Brasil começou o confronto deste domingo com Bruno, Wallace, Isac, Lucão, Dante e Lucarelli, além do líbero Mário Jr. Leandro Vissotto, William e Maurício entraram no decorrer do duelo.

Tudo o que sabemos sobre:
vôleiLiga MundialBrasilRússia

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.