Rússia demite técnico após 7.º lugar no Mundial de Vôlei

A seleção de vôlei masculino da Rússia terá novo técnico no ano que vem: o croata Zoran Gajic foi demitido depois da fraca participação da equipe, que terminou o Mundial do Japão apenas em sétimo lugar, três meses depois de ficar com a medalha de bronze na Liga Mundial, que teve a decisão disputada em Moscou.Gajic havia assumido o cargo no fim de 2004 e teve como melhor resultado o vice-campeonato europeu, no ano passado, perdido numa final em Roma, contra a Itália, que terminou 3 a 2.A Rússia tinha a chance de fazer a dobradinha, já que a equipe feminina havia conquistado o título, o primeiro em 16 anos, ao vencer o Brasil na decisão do Mundial. A equipe, porém, acumulou atuações irregulares desde a estréia, quando perdeu para Sérvia e Montenegro, e, com a derrota para a Polônia, no penúltimo jogo da segunda fase, foi eliminada prematuramente da briga pelo título.Vice-campeã mundial em 2002, na Argentina, e bronze na Olimpíada de Atenas, a Rússia herdou os seis títulos conquistados pela União Soviética, que a tornam a maior vencedora de todos os tempos, mas luta contra uma longa fila de títulos: o último Mundial conquistado foi em 1982, também na Argentina, dois anos depois da última das três medalhas de ouro olímpicas, em Moscou.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.