Marcelo Maragni/Red Bull Content Pool
Marcelo Maragni/Red Bull Content Pool

Russo Semenov faz no Brasil sua preparação para o vôlei de praia

Quarto lugar no Rio-2016, atleta compete no País e treina com os melhores do mundo no retorno à areia

Paulo Favero, O Estado de S.Paulo

07 de abril de 2018 | 07h05

Quarto lugar nos Jogos Olímpicos do Rio no vôlei de praia, o russo Konstantin Semenov decidiu largar a areia e atuar na quadra para ficar mais perto da família. Só que acabou não ficando feliz com esse caminho e decidiu no ano passado retornar à modalidade que o fez ganhar fama. Para adquirir ritmo novamente, optou por vir ao Brasil, um país tropical, para treinar e enfrentar os melhores rivais.

+ Alison e Bruno Schmdit desafiam fãs em torneio amador

“Escolhemos o Brasil porque o clima ajuda, aqui é sempre sol e calor, e já conhecia o trabalho do técnico Adriano Ticão, que morou cinco anos na Califórnia e trabalhou com várias duplas de lá. Arrisquei uma nova oportunidade e não me arrependo”, explicou Semenov. “Outro ponto é que na Rússia eu tive muitas lesões, principalmente quando atuei na quadra. Então, achei que no Brasil seria melhor para meu corpo”, comentou.

Para viabilizar essa empreitada, Semenov entrou em contato com Ticão, técnico conhecido do vôlei de praia e que já trabalhou com atletas do Azerbaijão e Estados Unidos. “Meu contato com os russos vem desde 2016, quando o pessoal da categoria de base me convidou para fazer um camp no Brasil, em João Pessoa, com a seleção sub-19. Eles gostaram do meu trabalho e o Semenov ficou sabendo disso. Ele entrou em contato para fazer um período de treinamento no Brasil”, disse Ticão.

Semenov disputou duas etapas do Circuito Brasileiro de vôlei de praia neste ano, em Fortaleza e Maceió. Sente-se em casa. Teve de passar pela fase qualificatória e enfrentou boas duplas ao lado de seu compatriota Ilya Leshukov. “Mesmo tendo duas olimpíadas no currículo, esse foi um período em que mais aprendi coisas novas. Treinei com Álvaro e Saymon, depois com Alison e Bruno, que são campeões olímpicos, e eles me deram toda assistência.”

Depois da etapa de Maceió, Semenov resolveu participar do Red Bull 4 por 4, um torneio organizado por Alison e Bruno, em Vila Velha, no Espírito Santo, com a participação de 300 atletas. Os russos decidiram alugar um carro e pegar estrada entre a capital de Alagoas e a cidade capixaba. “Foi uma aventura”, revelou Ticão. “Eu e o Semenov revezamos na direção. Ficamos uma noite em Salvador, comemos acarajé, os russos conheceram a cidade, se amarraram de viajar pelo Brasil. Isso também ajudou na nossa parceria.”

Após esse longo período de treinamentos e competições no Brasil, Semenov retornou nesta semana para sua casa. Na bagagem, garante que só terá boas recordações. “Foi ótimo, vou chegar na Rússia falando ‘obrigado’ e muitas outras palavras em português. Foi uma experiência incrível e pretendo retornar. O gasto financeiro é maior, claro, mas vale mais a pena do que ficar só na Rússia.”

Para o experiente Ticão, o russo está pronto para brilhar novamente na areia. “A dupla está bem preparada para o Circuito Mundial. Fizemos um bom trabalho aqui e para mim foi uma inspiração treinar um jogador olímpico de outro país pela primeira vez”, comentou.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.