São Caetano bate Brusque e termina em 3.º na Superliga

O São Caetano/Blausiegel teve uma boa atuação na noite desta quinta-feira para vencer o Brasil/Telecom, de Brusque, em casa, e terminar na terceira posição da Superliga feminina de vôlei. A equipe se recuperou da derrota para o Finasa/Osasco nas semifinais e triunfou com facilidade, por 3 sets a 0 (25/23, 25/22 e 25/16), em 1h22 de partida. A vitória foi muito comemorada pelo técnico da equipe do ABC paulista.

AE, Agencia Estado

16 de abril de 2009 | 22h42

"Exalto a superação do time, que saiu de uma derrota nas semifinais para uma boa atuação nesta decisão. Todo time que tem o objetivo de chegar às finais sente um pouco a derrota nas semi. Nós queríamos quebrar essa hegemonia de Rexona e Osasco (atuais finalistas pela quinta vez consecutiva), mas não deu", disse Chicão. O técnico pediu cautela para evitar um desmanche na equipe, que, na sua visão, ainda precisa de entrosamento com as campeãs olímpicas Fofão, Mari e Sheilla.

A oposto Sheilla, inclusive, foi o destaque do jogo, e comentou a vitória em casa. "Dos males, o menor. Ficamos muito chateadas por não estarmos na final, mas hoje (quinta-feira), o máximo que poderíamos conseguir era o terceiro lugar", disse. O discurso resignado foi divido por Fofão. "A nossa expectativa, desde o início, era disputar a final, mas já que não foi possível, estou feliz por ver o crescimento da equipe", afirmou a levantadora.

A final da Superliga feminina acontece na manhã deste sábado, entre Rexona/Ades e Osasco, no Ginásio do Maracanãzinho, no Rio. A decisão, disputada em confronto único, começa às 9h30 (de Brasília).

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.