São Caetano quer surpreender BCN

O técnico Hairton Cabral investirá no jogo de risco - com variação de jogadas - e em motivar suas jogadoras com o argumento de "que estão cada vez mais próximas de uma vitória" contra o favorito BCN/Osasco. Se uma equipe sem estrelas, de orçamento modesto, que surpreendeu ao chegar a decisão, como é o São Caetano, conseguiu equilibrar o primeiro jogo com o BCN, por que não pode ganhar? Hairton disse, nesta sexta-feira, às meninas que a diferença entre os times é cada vez menor. BCN e São Caetano fazem o segundo jogo da decisão neste sábado, às 20 horas, no Ginásio Prof. José Liberatti, em Osasco (com SporTV). A justificativa principal de Hairton está no placar da primeira partida da série melhor-de-três do playoff final: quinta-feira, São Caetano perdeu, por 3 sets a 2 (25/16, 20/25, 16/25, 25/22 e 13/15). "Os outros três jogos do ano foram 3 a 0. Desta vez, levamos a partida ao tie-break. A derrota teve sabor de vitória." O técnico insiste que as "meninas sabem que têm chance de vitória". São Caetano precisa empatar a série para provocar outro jogo na terça-feira. Uma vitória dá ao BCN, o título de campeão paulista. O técnico do BCN, José Roberto Guimarães, que terá de volta Virna e Jaqueline - estavam com a seleção no Japão -, adotou a cautela diante da perseverança adversária. "São Caetano tem volume de jogo e luta muito."

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.