Wander Roberto/ CBV
Wander Roberto/ CBV

Seleção brasileira de vôlei terá Gabi como capitã na Liga das Nações

Brasil estreia na segunda semana do torneio nesta quarta-feira, às 21h, diante da Turquia, em Brasília

Redação, Estadão Conteúdo

14 de junho de 2022 | 19h59

A ponteira Gabi usando a faixa de capitã vai ser a grande novidade da seleção brasileira de vôlei feminino, que marca a sua estreia na segunda semana da Liga das Nações contra a Turquia, nesta quarta, às 21h, no ginásio Nilson Nelson, em Brasília. Com larga experiência internacional, ela espera dar conta do recado e ajudar as mais novas dentro da quadra.

"É a minha décima temporada na seleção adulta e tive a oportunidade de conviver com atletas de uma geração muito vitoriosa, que trabalhava muito e soube superar momentos difíceis", afirmou a jogadora de 28 anos.

Gabi falou também da importância de liderar o time e disse estar motivada para cumprir a função. "Não temos as jogadoras mais altas ou as mais fortes, mas o nosso conjunto é muito bom. Depois de dez anos, ter a oportunidade de ser a capitã e ter a confiança do técnico e das meninas, é um crescimento, um aprendizado."

Medalha de prata em Tóquio, Gabi joga na Turquia desde 2019. E enfrentar a seleção turca pode ser um trunfo na hora de orientar as companheiras.

"É verdade que todos me conhecem bem, mas por estar jogando lá há algum tempo, também posso ajudar e esse é um aspecto positivo. O Giovanni (Guidetti técnico da seleção turca), é o meu treinador de clube. Vai ser um grande desafio, mas ter a torcida a nosso favor é uma vantagem", afirmou.

A responsabilidade de ser o elo entre técnico e jogadoras em quadra faz Gabi traçar um perfil de como pretende agir. "Quero liderar pelo exemplo no dia a dia. Me entregar 110% ao trabalho. As meninas têm essa vontade de vencer e assim fica mais fácil. Essa troca traz aprendizado para todas."

A Liga das Nações reúne as 16 melhores seleções de vôlei. Neste ano, a competição será disputada em duas fases. A primeira tem três etapas. Em cada uma, os times são divididos em dois grupos e cada equipe joga quatro vezes. Os grupos e os confrontos de cada semana são definidos por sorteio. Os oito melhores desta fase avançam para a fase final, que acontece de 13 a 17 de julho na Turquia.

Para a segunda etapa da competição, o técnico José Roberto Guimarães convocou as levantadoras Macris e Roberta, as opostas Rosamaria e Kisy, as centrais Carol, Diana, Lorena e Julia Kudiess, as ponteiras Gabi, Pri Daroit, Julia Bergmann e Ana Cristina e as líberos Natinha e Nyeme.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.