Wander Roberto/Inovafoto/CBV
Wander Roberto/Inovafoto/CBV

Seleção masculina de vôlei faz boa apresentação e derrota Japão em amistoso de 5 sets

Time de Renan Dal Zotto leva o jogo para o tie break para sair com a vitória; Brasil se prepara para Liga das Nações a partir do próximo dia 8

Redação, Estadão Conteúdo

05 de junho de 2022 | 14h51

A seleção brasileira masculina de vôlei sofreu neste domingo, novamente diante do Japão, mas desta vez saiu de quadra com a vitória. Fez uma boa apresentação. O time nacional venceu o amistoso por um apertado placar de 3 sets a 2, com parciais de 25/20, 21/25, 23/25, 25/22 e 15/13, em Taguatinga, no Distrito Federal.

Com a vitória, o time comandado por Renan Dal Zotto se recuperou da derrota por 3 a 0 que sofreu para os japoneses, na quinta-feira, no mesmo local. As duas partidas fazem parte da preparação do time masculino para a disputa da Liga das Nações, a partir da próxima semana.

Depois da dura derrota de quinta, Renan reduziu os testes neste domingo e colocou em quadra Bruninho, Lucão e Lucarelli, poupados no primeiro jogo. Mas a seleção não contou com força máxima em quadra ao longo de todo o jogo. Os reservas ganharam novas chances em diferentes momentos do duelo. O Brasil começou tirando o primeiro set do Japão nesta série de jogos. Com os reforços do time, a equipe da casa se impôs desde os primeiros pontos, com até cinco de vantagem, e construiu a vitória na parcial sem maiores dificuldades.

A segunda parcial teve roteiro diferente. Renan fez mudanças no time e o Brasil passou a cometer erros sem sequência. Os japoneses abriram 17/12 e mantiveram o ritmo até fecharem o set e empatarem o confronto. Para piorar, o líbero Maique reclamou de dores no joelho direito e fez tratamento com gelo no banco de reservas.

Mesmo com o retorno dos titulares em quadra, o terceiro set teve o Japão como protagonista, liderado por Nishida. Lucarelli até virou boas bolas, mas a equipe da casa não conseguiu acompanhar os visitantes. Quando tinha a chance de empatar a parcial, Bruninho mandou saque para fora e o Japão fechou o set, virando o placar da partida.

A quarta parcial foi a mais equilibrada da partida. As duas seleções se alternaram na liderança do placar até que o Brasil abriu vantagem na reta final. O jovem Adriano, uma das apostas de Renan para a Liga das Nações, fez a diferença no saque para garantir a vitória brasileira no set, forçando a disputa do tie-break. O set de desempate também foi parelho, embora o Brasil tenha liderado praticamente do começo ao fim. Mais concentrado e com titulares em quadra, a seleção se impôs em quadra e garantiu a vitória.

Na visão do treinador, o objetivo é focar no próximo compromisso da equipe, a Liga das Nações."Não poderíamos ter escolhido um adversário melhor para iniciarmos a temporada. É impressionante a quantidade de bolas que o time do Japão joga para cima, é um jogo que rende. Então, como teste, como treinamento, foi muito bom. Conseguimos colocar todos para jogar e eles renderam bem. Agora é só pensar na Austrália, que é o nosso primeiro adversário na semana que vem", analisou Renan.

A seleção agora vai permanecer no Distrito Federal para sua estreia na Liga das Nações. Os comandados de Renan vão enfrentar a Austrália no dia 8, quinta-feira, no Ginásio Nilson Nelson, em Brasília.

HOMENAGEM

O amistoso serviu também para homenagear os jogadores campeões olímpicos de Barcelona, em 1992. Neste domingo, nomes como os de Carlão, Paulão, Giovane, Maurício, Marcelo Negrão, Pampa e Janelson estiveram no Sesi Taguatinga e foram reverenciados pela torcida. Aquela equipe ainda contava com Amauri, Jorge Edson, Douglas, Tande e Talmo, além do técnico José Roberto Guimarães. A medalha de ouro foi conquistada contra a seleção de Países Baixos. Os Estados Unidos ficaram com o bronze.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.