Seleção brasileira sub-21 de vôlei perde da Polônia e luta pelo bronze no Mundial

Brasil vai enfrentar a Rússia na disputa pelo terceiro lugar na competição

Estadão Conteúdo

01 de julho de 2017 | 20h42

Depois de fazer boa campanha na primeira e segunda fases, a seleção masculina sub-21 de vôlei decepcionou nos momentos decisivos do Mundial da categoria. Neste sábado, o Brasil mostrou um grande poder de reação ao se recuperar de um 2 a 0 contra e empatar o duelo em 2 a 2, mas não teve forças no tie-break e foi batido pela Polônia na semifinal por 3 sets a 2 - com parciais de 25/21, 25/19, 23/25, 23/25 e 15/12, em 2 horas e 19 minutos -, realizada na DFRG Arena, em Brno, na República Checa.

Na partida, o saque brasileiro complicou bastante o passe adversário, mas, ainda assim, a força física polonesa foi um trunfo da equipe europeia. O maior pontuador do confronto foi o central Jakub Kochanowski, com 21 acertos, enquanto que pelo lado brasileiro o ponteiro Pablo Natan, com 17, foi o destaque.

"O time polonês é muito bom. A partida foi decidida no detalhe, nós cometemos muitos erros no início do tie-break, com dificuldades no passe. A Polônia aproveitou a oportunidade que teve e levou a melhor", disse Nery Tambeiro, técnico da seleção brasileira sub-21.

A disputa do bronze será contra a Rússia, que foi superada por Cuba na outra semifinal por 3 sets a 1. O jogo entre brasileiros e russos será neste domingo, às 11 horas (de Brasília).

Criado em 1977, o Mundial Sub-21 masculino de vôlei chega à sua 19.ª edição. A Rússia é a recordista de títulos com 10 ouros (incluídas as conquistas da era da União Soviética). O Brasil tem 13 medalhas e é o segundo maior vencedor (quatro ouros, seis pratas e três bronzes).

Tudo o que sabemos sobre:
vôlei

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.