Seleção de vôlei encerra série de amistosos contra o Japão com 3ª vitória

A seleção brasileira feminina de vôlei fechou com vitória a série de amistosos contra o Japão, na reedição da final da edição 2014 do Grand Prix. Nesta quinta-feira, em partida de obrigatórios cinco sets, o Brasil ganhou por 3 a 2, com parciais de 27/25, 27/25, 17/25, 25/13 e 13/15, fechando a série com três vitórias e uma derrota. A partida foi realizada no Maracanãzinho, no Rio, fechada à torcida.

Estadão Conteúdo

18 de junho de 2015 | 21h33

O técnico Zé Roberto Guimarães aproveitou o amistoso desta quinta-feira para dar ritmo de jogo a quatro atletas que não haviam atuado nos três primeiros amistosos contra o Japão: as centrais Carol e Juciely e as ponteiras Gabi e Fernanda Garay. Jucely e Carol foram as maiores pontuadoras do time, com 16 pontos cada uma delas.

"A preocupação era já dar ritmo de jogo para essas jogadoras. O terceiro set teve ralis enormes e era exatamente isso que nós gostaríamos que acontecesse. Teremos mais duas semanas de preparação antes da estreia no Grand Prix. Esperamos ainda corrigir algumas coisas. Nosso saque e a relação entre o bloqueio e a defesa ainda precisam melhorar", comenta o técnico.

Titular ao lado de Dani Lins, Joycinha, Gabi, Juciely e Carol, a ponta Fê Garay comemorou sua primeira partida do ano pela seleção. "É bom nós começarmos a jogar. Nos apresentamos mais tarde e estávamos em outro ritmo de treinamento. Gostei muito de ver as meninas nos primeiros jogos. Essa competitividade é muito boa para o nosso time. Todas estão buscando um algo a mais para se manter no grupo."

Como a partida teria cinco sets mesmo que um time vencesse três parciais, o jogo seguiu mesmo depois de o Brasil abrir 3 a 1. No último set, Zé Roberto mudou todo o time, escalando as reservas. Jogaram Macris, Bárbara, Adenízia, Carol, Mari Paraíba e Suelle, além da líbero Camila Brait.

Tudo o que sabemos sobre:
vôleiseleção feminina de vôlei

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.