Andrzej Grygiel/EFE
Andrzej Grygiel/EFE

Seleção de vôlei festeja grande atuação em nova vitória no Mundial

Jogadores exaltam a bela apresentação diante da Bulgária, na qual a equipe foi perfeita desde o começo e venceu fácil, por 3 a 0

Estadão Conteúdo

10 de setembro de 2014 | 15h17

Mais do que a estreia vitoriosa na segunda fase do Mundial de Vôlei, com o triunfo por 3 sets a 0, a seleção brasileira festejou a bela atuação diante da Bulgária, nesta quarta-feira, na Spodek Arena, em Katowice. O oposto Wallace, maior pontuador da partida com 14 acertos, avaliou que atuação, especialmente nos dois primeiros sets, deve servir como padrão para a sequência do torneio.

"Todos os dias poderiam ser como hoje, quando tudo deu certo para o nosso time. Isso parte muito do nosso foco, da nossa concentração e, assim, as coisas fluem um pouco mais fácil. Um bom exemplo foi o terceiro set, quando erramos um pouco mais e quase complicamos a nossa vida. Mas soubemos dar a volta e veio a vitória. Vamos sempre querer fazer melhor, mas esse foi um dos melhores jogos até o momento no Mundial", analisou Wallace.

O central Lucão fez avaliação parecida e destacou que o Brasil teve bom desempenho em quase todos os fundamentos. "Conseguimos efetuar todos os fundamentos bem. Atacamos bem, conseguimos aproveitar os contra-ataques, sacamos com eficiência e o bloqueio amorteceu muitas bolas. O foco aumenta conforme a dificuldade vai aumentando. Estamos na segunda fase da competição, vamos enfrentando adversários cada vez mais difíceis e temos conseguido manter essa concentração, que é fundamental", disse. 

O ponteiro Murilo também deixou a quadra satisfeito com o triunfo brasileiro. Mas ele avaliou que esperava até mais dificuldades na partida, após a Bulgária encerrar a sua participação na primeira fase com um duelo emocionante, em que foi batida pela Rússia por 3 sets a 2.

"Nos preparamos muito bem para o jogo. Talvez, eles tenham jogado um pouco abaixo do que esperávamos depois de um baita jogo que fizeram contra a Rússia, mas nós também conseguimos anular bem as jogadas deles. Hoje, a tática funcionou muito bem. Tentamos manter o nosso ritmo, pressionando o tempo todo porque sabíamos que não poderíamos dar chances ao time deles", disse.

A vitória levou o Brasil aos 12 pontos, na liderança do Grupo F do Mundial, com um a mais do que os russos. A equipe volta a entrar em quadra nesta quinta-feira, quando vai encarar a China, às 11h40 (horário de Brasília).

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.