Alexandre Arruda/CBV
Alexandre Arruda/CBV

Seleção feminina de vôlei bate a Alemanha em amistoso

Brasileiras precisaram de pouco menos de duas horas para ganhar por 3 sets a 1 - 25/21, 18/25, 25/15 e 25/18

AE, Agência Estado

20 de julho de 2010 | 22h10

No primeiro dos dois amistosos do duelo contra a Alemanha, nesta terça-feira, a seleção brasileira feminina de vôlei precisou de pouco menos de duas horas para ganhar por 3 sets a 1 - com parciais de 25/21, 18/25, 25/15 e 25/18 -, no ginásio do Minas Tênis Clube, em Belo Horizonte. Nesta quarta, às 19h30, as duas seleções voltam a se enfrentar no mesmo local.

A partida será a última da equipe comandada por José Roberto Guimarães antes da estreia no Grand Prix. A seleção brasileira inicia a busca pelo nono título da competição anual no dia 6 de agosto, em São Carlos (interior de São Paulo). "O time jogou bem. Bobeamos no segundo set, quando erramos muito e não conseguimos neutralizar o saque da Alemanha. Mas foi um bom jogo. Estamos no caminho certo", disse a oposto Sheilla.

No jogo, o primeiro set começou equilibrado e disputado ponto a ponto. Enquanto a Alemanha investia no saque forçado, o Brasil mantinha a eficiência no ataque e no bloqueio. Assim as brasileiras conseguiram fechar a parcial em 25/21. As alemãs voltaram melhor no segundo set, foram mais eficientes no saque e na defesa e ganharam por 25/18.

No terceiro set, depois de um equilíbrio inicial, o Brasil assumiu a frente, forçou vários erros das alemãs e desempatou o jogo com 25/15. Na quarta parcial, as brasileiras não tomaram conhecimento das rivais e, com força no ataque, fecharam a partida em 25/18.

No País desde a última quinta, a seleção alemã disputou dois jogos-treino contra o time brasileiro no fim de semana, no Aryzão, em Saquarema (RJ). Em ambos, vitória brasileira: 3 sets a 1 e 3 sets a 0. Para o técnico Giovanni Guidetti, a Alemanha evoluiu no jogo desta terça. "A equipe melhorou em relação aos outros dois jogos. Hoje (terça) atuamos no mesmo nível do Brasil. Tivemos algumas falhas, mas o time deu um passo à frente", analisou.

Tudo o que sabemos sobre:
vôleiBrasilAlemanhaamistoso

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.