Beto Doloriert/CSV
Beto Doloriert/CSV

Seleção feminina de vôlei ganha do Peru e se classifica à final do Sul-Americano

Brasil vai enfrentar a Colômbia para tentar conseguir seu 21º título na competição regional

Redação, Estadão Conteúdo

31 de agosto de 2019 | 23h50

A seleção brasileira feminina de vôlei está na final do Sul-Americano. Neste sábado, diante de um bom público, a equipe comandada pelo técnico José Roberto Guimarães venceu o anfitrião Peru na semifinal por 3 sets a 0 - com parciais de 25/19, 25/18 e 25/16 -, em Cajamarca. O time nacional está invicto na competição com quatro vitórias. É o atual campeão e luta pelo 21.º título na história.

O Brasil terá pela frente na decisão a Colômbia, que na outra semifinal venceu a Argentina por 3 sets a 0 - com parciais de 25/23, 25/21 e 25/19. A final entre brasileiras e colombianas acontecerá às 20 horas (de Brasília) deste domingo.

A ponteira Drussyla foi a maior pontuadora do confronto contra o Peru, com 18 pontos (14 de ataque, três de bloqueio e um de saque). A oposta Lorenne, com 14, e a central Bia, com 10, também pontuaram bem pelo Brasil. O time começou jogando com Roberta, Lorenne, Drussyla, Amanda, Bia e Mara, além da líbero Leia. No decorrer do jogo entraram Macris, Sheilla, Maira, Gabi Cândido e Suelen.

Ao final do duelo, Bia comemorou a classificação para a final e comentou sobre a decisão deste domingo contra a Colômbia. "Foi uma grande vitória diante das peruanas que jogavam em casa e com o ginásio lotado. Conseguimos imprimir o nosso jogo tático e sacamos muito bem. Vamos enfrentar a Colômbia na final e será um grande jogo. É uma seleção que está em evolução e vive um bom momento. Vamos estudar o time delas para chegarmos muito bem para essa final", disse.

Lorenne destacou a concentração do time brasileiro ao longo de toda a partida deste sábado. "Gostei da postura do nosso time durante o jogo. O ginásio estava lotado e conseguimos manter a concentração em todo o confronto. O time jogou muito bem taticamente e quebramos a recepção das peruanas. Agora é estudar a Colômbia para conquistarmos o título do Sul-Americano", explicou.

Nesta temporada, a seleção feminina carimbou no início de agosto o passaporte para os Jogos Olímpicos de Tóquio-2020 ao terminar o Pré-Olímpico com três vitórias em três jogos. No final de julho, as brasileiras conquistaram a medalha de prata na Liga das Nações.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.